sexta, 20 de julho de 2018

Lula reafirma confiança total em Dilma

18 SET 2010Por 07h:13

Belém

Depois de afastar Erenice Guerra da Casa Civil para evitar problemas na campanha petista, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva reafirmou que confia “cegamente” na candidata Dilma Rousseff, antecessora da ministra demitida na pasta. Em discurso em um comício no Bairro Pedreira, periferia de Belém, Lula se queixou que a oposição – DEM e PSDB – está tirando proveito eleitoral das denúncias de tráfico de influência de forma suja. “Quero dizer para essa elite política rabugenta que não vamos fazer o jogo baixo, rasteiro, com acusações e preconceitos”, afirmou. “Queremos comparar cada coisa que fizemos com o que eles fizeram.”
Lula avaliou que Dilma está tendo boa performance no confronto com a oposição. “Eles diziam que Dilma não tinha experiência, competência e traquejo”, se queixou. “Viram em dois debates que ela tem traquejo e os transformou em pessoas menores”, completou. “Eu não entregaria o destino do povo brasileiro nas mãos de uma pessoa que eu não tivesse 100% de confiança, emendou.
Em relação aos integrantes do DEM, Lula disse que está com a garganta “rouca” de tanto fazer discursos contra os oposicionistas, desde os anos 1980. “Todos eles são farinha do mesmo saco, desde o regime militar. Chamavam o partido de Arena, depois, PDS, PFL e DEM e agora se juntaram com os tucanos, e ficam se trocando”, disse.
Figura aguardada, Dilma Rousseff não compareceu. O PT informou que ela estava com problema no pé e não pôde viajar para Belém. Durante a estadia na Capital do Pará, Lula não escondeu certo abatimento com o escândalo na Casa Civil. No discurso, ele admitiu que a situação estava difícil. “Uma lição eu aprendi. Quando a situação está difícil, só tem um remédio: conversar com o povo na rua, que entende das dificuldades. O que não pode é um governante se esconder.”

Leia Também