Domingo, 17 de Junho de 2018

Lula programa reunião com André e Temer

4 MAI 2010Por 07h:35
adilson trindade, da redação
Lidiane Kober, enviada especial
ponta porã

O PSDB terá de aguardar mais algum tempo pela definição do governador André Puccinelli (PMDB) na sucessão presidencial. O rumo do peemedebista na campanha será definido após reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente nacional do PMDB e virtual candidato a vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff (PT), deputado Michel Temer (SP). “Ele vai me chamar, junto com o Michel Temer”, disse o governador, ao sair do seminário “Brasil-Paraguai: perspectiva de comércio e investimentos na fronteira”, realizado em Ponta Porã.

Lula espera contar com apoio de André a Dilma, mas reconhece a dificuldade de uni-lo ao PT em Mato Grosso do Sul em decorrência da histórica rivalidade. O presidente sabe também ser irreversível hoje a candidatura de José Orcírio dos Santos ao governo do Estado. Mesmo assim, vai buscar entendimento com André para ficar longe do palanque de José Serra.

Temer revelou, no fim de semana, que André Puccinelli deve ficar neutro na sucessão presidencial. Ontem, em Ponta Porã, o governador evitou falar do assunto. Disse apenas não ter conhecimento das declarações de Temer. Questionado se vai mesmo ficar neutro na campanha presidencial, André respondeu: “Não sei”.

O que se sabe é que os líderes tucanos estão angustiados por não ouvirem declaração oficial de André Puccinelli de apoio a José Serra para presidente da República. O presidente regional do PSDB, deputado estadual Reinaldo Azambuja, não vê outra saída para o governador na corrida presidencial. “André vai ter de ficar com a gente”, comentou com outras lideranças de seu partido.

Mas André admitiu, ainda em Ponta Porã, ter recebido convite do presidente Lula para uma reunião com Temer. Ele não sabe quando vai ocorrer este encontro. “O presidente chegou a mim na saída, foi testemunhado pelo Biffi (deputado federal petista Antônio Carlos Biffi), foi testemunhado pelo senador Delcídio (do Amaral, do PT), dizendo que vai conversar comigo. Foi ele (Lula) quem disse”, afirmou, deixando clara a iniciativa de Lula de buscar acordo político em Mato Grosso do Sul.

Depois do encontro com Lula, em Ponta Porã, o governador André Puccinelli evitou dar declarações polêmicas e comprometedoras. Questionado se ainda mantém a afirmação de que há 99% de chances de ficar com Serra na campanha presidencial, o governador negou ter feito esta declaração no encontro com a cúpula regional do PTB. “Eu não falei 99%”, rebateu. Mas também não disse qual a chance de apoiar o candidato tucano.
Para os líderes tucanos, o caminho de André é apoiar a candidatura de José Serra, tanto que ele está fechando aliança com os partidos de oposição a Lula no Estado.

Leia Também