BRASIL/MUNDO

Lula pede que moradores deixem áreas de risco

Lula pede que moradores deixem áreas de risco
07/04/2010 23:04 -


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez apelo ontem para as pessoas que moram em áreas de risco no Estado do Rio de Janeiro deixarem suas casas o mais rapidamente possível e esperem a chuva passar para terem noção dos danos provocados.

“Por favor, saiam. É preciso que as pessoas estejam vivas para enfrentar o problema. Contra as intempéries, não há ser humano que possa enfrentar, quando são muito grandes. Eu soube que esta é a pior enchente do Rio de Janeiro, pior que a de 1966, a de 1988 e a de 1996. Vamos esperar a chuva passar para ver quais são as necessidades mais imediatas”, afirmou o presidente, que está desde a noite de ontem no Rio.

Em entrevista por telefone à TV Globo, Sérgio Cabral, governador do Estado do Rio, pediu para que os moradores de casas vizinhas a uma encosta que desabou deixassem imediatamente o local.

“(É) Quase que um suicídio, comportamento irresponsável”, disse Cabral, ao ver moradores acenando da laje de imóveis perto do desmoronamento da encosta. Ele aconselhou de forma enfática que os moradores da região procurassem abrigo na Vila Olímpica ou na quadra da escola de samba da comunidade.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".