sábado, 21 de julho de 2018

transporte ferroviário

Lula inaugura hoje testes de teleférico no Rio

21 DEZ 2010Por AGÊNCIA ESTADO, RIO04h:45

 

Com o início oficial dos primeiros testes tripulados hoje, começa a tomar forma final o teleférico que vai integrar o Complexo do Alemão ao sistema de transporte ferroviário do Rio. A inauguração das seis estações e da linha de 3,5 quilômetros está prevista para março de 2011, mas a obra milionária já virou símbolo do futuro do conjunto de favelas da zona norte da cidade, após a fuga dos traficantes de drogas que dominavam a região.

Hoje, às 9h30min, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva será o passageiro de honra da atual etapa de testes. Na estação de trem de Bonsucesso, ele vai embarcar em uma das sete gôndolas em operação atualmente, passará pelo Morro do Adeus e encerrará a viagem no Morro da Baiana.

O novo meio de transporte deve reduzir para 15 minutos um trajeto que pode levar mais de uma hora com ônibus, vans ou a pé. Nas 152 gôndolas do sistema, os passageiros poderão circular entre a estação de trem de Bonsucesso e as paradas do Adeus, da Baiana, do Alemão, do Itararé e da Fazendinha.

Cada cabine terá capacidade para transportar dez passageiros - oito sentados e dois de pé. O público esperado é de 30 mil pessoas por dia, o que corresponde a um terço dos moradores do conjunto de favelas.

"É o primeiro sistema de transporte de massa por cabo do Brasil e deve servir de modelo para todo o País", afirma Ícaro Moreno, presidente da Emop, empresa vinculada à Secretaria de Obras do Estado que comanda a construção. "O teleférico é seguro, não produz poluição sonora ou da atmosfera, e leva a população a locais de difícil acesso."

Inspirado em um projeto desenvolvido em Medellín, na Colômbia, o teleférico do Alemão é a principal obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no conjunto de favelas. Sua construção consumiu boa parte dos R$ 725 milhões investidos nas comunidades.

Leia Também