quinta, 19 de julho de 2018

SUCESSÃO PRESIDENCIAL

Lula deve procurar Marina Silva para pedir apoio à petista

6 OUT 2010Por Brasília00h:00

Os quase 20 milhões de votos de Marina Silva (PV) são cobiçados pelos candidatos Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB). E para isso, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá entrar em jogo conversando com a senadora acriana.
Ontem, em café da manhã no Palácio da Alvorada, com governadores e senadores eleitos e ministros, Lula tratou de estratégias para levar Dilma à vitória.
Ministros e governadores que deixaram a reunião, disseram que, em princípio, a coordenação da campanha conversará com Marina. Mas afirmaram que Lula poderá procurá-la.
Ao deixar o Alvorada, um ministro disse que dirigentes do PT, governadores e senadores que conviveram com Marina no Congresso e no governo conversarão com ela e que Lula também não descarta uma conversa com a ex-ministra do Meio Ambiente.
O governador reeleito de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), disse que os eleitores de Marina já estão sendo procurados. Ele afirmou acreditar que a maioria optará por Dilma. Sua avaliação é que grande parte dos que votaram na candidata do PV quiseram dar “uma lição”, pedindo mais debates e discussão de programas. “(O segundo turno foi) uma lição no Brasil para que a gente pudesse ter mais debate, esclarecesse mais.”, avaliou o governador pernambucano.
Participam da reunião, no Palácio da Alvorada, governadores de 10 estados, além de senadores e ministros do governo. Lula pediu apoio da base para a reta final da campanha da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, que enfrenta o adversário tucano, Jose Serra, no segundo turno das eleições.
A reunião de candidatos eleitos da base aliada faz parte de uma estratégia de mobilização do governo para eleger Dilma. Anteontem, o ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, disse que governadores e parlamentares que apoiam o governo irão participar ativamente da campanha da petista para o segundo turno. “Tenho certeza absoluta que os governadores eleitos, senadores eleitos, deputados vão estar absolutamente envolvidos na campanha da nossa candidata nesse segundo turno. O apoio vai ser fundamental”, afirmou.

Leia Também