Terça, 12 de Dezembro de 2017

Seleção

Luiz Gustavo afirma gostar da pressão do favoritismo

4 JAN 2014Por Folhapress00h:00

O volante Luiz Gustavo, titular da seleção brasileira durante a conquista da Copa das Confederações, mostrou estar alinhado com o pensamento do chefe, o técnico Luis Felipe Scolari, que aponta o Brasil como o maior favorito à conquista da Copa do Mundo, em julho deste ano.

"Eu gosto dessa pressão do favoritismo. Sou um cara bem positivo. Temos de focar o que queremos, colocar na cabeça e mentalizar. No nosso país não tem outra resposta. O título é o que todo mundo quer. Por isso, vamos fazer o melhor possível para realizar neste sonho", afirma o jogador.

Luiz Gustavo esteve hoje na capital paulista em visita aos escritórios da montadora de automóveis que é patrocinadora da seleção brasileira e proprietária do Wolfsburg, da Alemanha, clube para onde o jogador se transferiu em 2013, após dois anos e meio atuando pelo Bayern de Munique.

Além do Brasil, o jogador coloca alguns outros rivais tradicionais como fortes candidatos ao título.

"Temos a Itália, a Alemanha, a Argentina e a Holanda", disse. Ao ser questionado sobre a não inclusão da Espanha na lista, o jogador corrigiu-se rapidamente. "Não tem nem como não falar da Espanha. São os atuais campeões mundiais", disse.

Luiz Gustavo também não se considera garantido na lista de 23 jogadores que vão disputar o Mundial pelo Brasil.

"Há alguns meses até a Copa e muita coisa pode acontecer", diz o jogador.

Luiz Gustavo, que está de férias em Pindamonhangaba, onde nasceu, desde o ultimo dia 23, também veio ao Brasil para o nascimento de seu primeiro filho, cujo nome ele não quer revelar. "Vocês vão saber quando nascer. Vou fazer um pouco de mistério", disse o volante, bem-humorado.

Com 26 anos, Luiz Gustavo perdeu a titularidade no Bayern de Munique após a chegada do técnico Pep Guardiola, ex-Barcelona. "Minha saída para o Wolfsburg tem a ver com isso. Em ano de Copa do Mundo, é importante jogar", disse o jogador. 

Leia Também