sábado, 21 de julho de 2018

Livraria antecipou compras para junho

12 JAN 2011Por ADRIANA MOLINA00h:00

De olho na concorrência, tem papelaria da Capital que começou a preparar os estoques de material escolar em meados do ano passado, conseguindo preços melhores na indústria e ganhando competitividade ao repassar no varejo. Com isso, a estimativa é de que hajam cotações no mercado  iguais aos do ano passado, sem a inflação de 2010.

A papelaria Shop Tudo, por exemplo, comprou volume expressivo de cadernos em junho de 2010 para o ano letivo de 2011. “Conseguimos triplicar o estoque e manter os mesmos valores que vendemos no ano anterior neste ano”, garantiu o gerente Benedito Pereira. Na loja, o produto com 10 matérias custa R$ 4,99; com 15 matérias R$ 9,29 e com 20 matérias R$ 11,99 – mesmos valores praticados ano passado.

Todos os anos Pereira usa do artifício e, por conta disso, às vésperas do início das aulas, precisa fechar as portas e regular a entrada dos consumidores, pois é grande a procura. “Janeiro e fevereiro é o nosso Natal. Vendemos mais que no ano todo e geramos mais empregos, contratamos cerca de 16 pessoas para o período”, conta.

A metodologia do lojista favorece ainda quem não gosta de tumulto, uma vez que os preços já estão menores mesmo antes das liquidações. “Vim hoje (ontem) para não pegar a loja cheia no final de janeiro e os preços estão bons, algumas coisas iguais e outras mais baratas que no ano passado”, disse a feirante Ana Lúcia Macarini. (AM)

Leia Também