Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, domingo, 18 de novembro de 2018

PISTOLAGEM

Líder indígena foi morto com bala de borracha

24 JUL 2012Por MICHELLE ROSSI00h:01

O cacique guarani kaiowá Nísio Gomes, 59, foi morto por uma bala de borracha à queima roupa, na região subaxilar esquerda – próxima ao coração. O assassinato aconteceu no acampamento indígena Guaiviry, constituído no ano passado, nos limites de Aral Moreira, região sul do Estado. O local foi invadido no 18 de novembro passado, por pistoleiros que cumpriam ordem de fazendeiros para retirar à força cerca de 60 índios que estavam na terra, requisitada como indígena, mas atualmente é propriedade privada.

As informações são da Delegacia da Polícia Federal em Ponta Porã, onde o caso é investigado. A notícia do ataque contra o acampamento indígena está circulando pela imprensa nacional e internacional – publicada inclusive, no jornal “The New York Times”.

Leia mais no jornal Correio do Estado
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também