Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PISTOLAGEM

Líder indígena foi morto com bala de borracha

Líder indígena foi morto com bala de borracha
24/07/2012 00:01 - MICHELLE ROSSI


O cacique guarani kaiowá Nísio Gomes, 59, foi morto por uma bala de borracha à queima roupa, na região subaxilar esquerda – próxima ao coração. O assassinato aconteceu no acampamento indígena Guaiviry, constituído no ano passado, nos limites de Aral Moreira, região sul do Estado. O local foi invadido no 18 de novembro passado, por pistoleiros que cumpriam ordem de fazendeiros para retirar à força cerca de 60 índios que estavam na terra, requisitada como indígena, mas atualmente é propriedade privada.

As informações são da Delegacia da Polícia Federal em Ponta Porã, onde o caso é investigado. A notícia do ataque contra o acampamento indígena está circulando pela imprensa nacional e internacional – publicada inclusive, no jornal “The New York Times”.

Leia mais no jornal Correio do Estado
 

Felpuda


Ao que tudo indica, partido teria criado “racha” apenas visando jogar para a plateia, e, assim, quem estava com a corda toda anunciou que se prepara para o desembarque. Nos bastidores o que se ouve é que o tal fundo partidário seria o motivo da desavença e que quem nunca comeu mel quando come se lambuza. Só que não. A estratégia é continuar “dono” da atual legenda e “tomar a frente” de partido que está em fase embrionária. Tudo inspirado na “velha política”.