Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ESPORTES

Líder absoluto, Santos duela com a Portuguesa no Canindé

Líder absoluto, Santos duela com a Portuguesa no Canindé
07/03/2010 00:25 -


Embalado, com nove vitórias seguidas (dez na temporada), e líder absoluto do Campeonato Paulista, com 31 pontos ganhos, o Santos tem mais um importante desafio pela frente. Desta vez o adversário é a Portuguesa, que ocupa a sétima posição no Estadual, com 18 pontos e espera encerrar a série vitoriosa do Peixe hoje, às 16h (MS), no Canindé, para se manter vivo na briga por uma vaga nas semifinais do Paulistão. A Lusa, que derrotou o Rio Claro, na última rodada, está a apenas três pontos da zona de classificação para as semifinais. No jogo desta tarde, o técnico Vagner Benazzi terá o retorno do volante Acleisson, que cumpriu suspensão automática por conta de uma expulsão no último jogo. Se os rubro-verdes sonham com a classificação, no Santos, onze pontos à frente do clube que está em quinto na tabela (São Caetano, com 20 pontos), a ordem é continuar com a série vitoriosa do time, que já está em nove jogos no Estadual. RICARDO SAIBUN/AE Robinho, Neymar e Paulo Henrique Ganso foram confirmados no time titular do Peixe pelo técnico Dorival Júnior Para o clássico, o treinador santista Dorival Júnior deverá contar praticamente com a sua força máxima. O at aca nte Robi n ho, grande destaque da vitória sobre o Paulista de Jundiaí, na última rodada, deve voltar a ser titular. Com isso, o meia Marquinhos começará a partida no banco de reservas. Desta forma, Robinho voltará a formar o ataque ao lado dos jovens colegas Neymar e André. No meio, Arouca e Wesley serão os responsáveis por dar suporte ao setor ofensivo, que será municiado por Paulo Henrique Ganso. Na lateral direita, o volante Roberto Brum segue improvisado no setor.

Felpuda


As conversas vêm acontecendo muito, mas muito reservadamente mesmo, e dão conta de que suplente poderá receber convocação, assumir a titularidade do cargo e por lá ficar por tempo indeterminado. Como é óbvio, tem gente jurando que nunca ouviu nem sequer falar sobre o assunto. O motivo não seria nada ligado a possíveis atos de irregularidades, mas sim por problemas de ordem pessoal.