Sexta, 15 de Dezembro de 2017

Libaneses e israelenses trocam tiros de foguete; não há vítimas

29 DEZ 2013Por folhapress15h:45

Foguetes disparados no Líbano atingiram o norte de Israel, hoje, sem deixar feridos mas causando represália, num raro confronto entre os dois países. Nenhum grupo assumiu a autoria do primeiro disparo.

Moradores da cidade israelense de Kiryat Shmona acordaram com duas grandes explosões. Logo depois, o Exército israelense respondeu disparando contra a origem dos foguetes. Segundo a agência de notícias estatal libanesa, mais de 20 artefatos atingiram a região montanhosa próximo à fronteira com Israel.

Paolo Serra, chefe das Forças da ONU no Líbano, disse que a troca de tiros entre os dois países é um "incidente perigoso", mas observou que as duas partes se comprometeram a cessar as hostilidades.

O primeiro-ministro israelense, Binyamin Netanyahu, elogiou os militares por responderem "rapidamente e com força" ao ataque. Ele acusou o governo do Líbano de "não levantar nem um dedo" para deter os "crimes de guerra" cometidos em seu território por guerrilheiros do Hizbullah. 

Desde 2006, após uma guerra de um mês entre Israel e guerrilheiros do Hizbullah no Líbano, a fronteira entre os dois países geralmente é tranquila. Ocasionalmente ocorrem episódios de violência, como quando, no início deste mês, um atirador libanês matou um soldado israelense.

Os dois países, porém, têm uma longa rivalidade, e qualquer incidente levanta o risco de um confronto maior. Em 1982, Israel invadiu o Líbano com a intenção declarada de expulsar guerrilheiros palestinos do sul do país. O sul do Líbano permaneceu ocupado por Israel até 2000.  

Leia Também