ESPORTES

Leonardo diz estar à disposição da seleção

Leonardo diz estar à disposição da seleção
08/07/2010 09:50 -


São Paulo

Um dos nomes cogitados para assumir o lugar deixado pelo técnico Dunga, demitido pela CBF após a eliminação para a Holanda na Copa do Mundo, Leonardo, ex-treinador do Milan, colocou-se à disposição para assumir o comando da seleção brasileira. “Sei que um treinador da seleção brasileira é muito sobrecarregado e precisa pensar em muitas coisas. Pela experiência que eu tenho por ter sido dirigente do Milan por muito tempo, por ter feito o curso de treinador da Uefa e por ter sido treinador na última temporada, me coloco à disposição”, disse o ex-jogador.
Apesar do interesse demonstrado, Leonardo negou ter sido procurado por representantes da CBF. Segundo ele, que veio para o Brasil no início do Mundial e retornou à Itália após as quartas de final, as únicas informações que possui são as veiculadas pela imprensa. “Não tive contato com a CBF, só estou sabendo por meio da imprensa. Vejo as pessoas falando, mas estou muito tranquilo. Agora não é bom falar muito, por isso fiquei meio de fora nesse período de Copa”, disse ele, que também elogiou os outros treinadores que tiveram seus nomes cogitados para assumir o posto.
“Não estou me candidatando, não falei com ninguém e não sei como é o projeto. Não estou sabendo de nada, mas não tem como não pensar nisso”, concluiu.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".