Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

US$ 2,91 BILHÕES

Lenovo compra Motorola, do Google

Lenovo compra Motorola, do Google
30/01/2014 00:00 -


O Google anunciou ontem (29) um acordo para vender a Motorola Mobility, sua divisão de celulares, para a chinesa Lenovo por US$ 2,91 bilhões. O anúncio feito pelo presidente-executivo Larry Page no blog da empresa, pouco depois que a agência Reuters antecipou o negócio.

O Google comprou a Motorola Mobility em 2012 por US$ 12,5 bilhões, supostamente interessada em suas numerosas patentes. A divisão, entretanto, vinha tendo prejuízos milionários a cada trimestre.

O Negócio

Em sua nota, Page elogiou as criações da empresa enquanto esteve sob a tutela do Google, como os smarphones Moto X e Moto G, mas disse que o "mercado de smartphones é supercompetitivo" e que a Motorola "estará melhor servida pela Lenovo que tem um negócio de smartphones em rápido crescimento".

A Lenovo confirmou o negócio e disse que ele faz parte de sua estratégia para expandir sua presença no mercado de smartphones.

"Quando a compra for concretizada, seremos um participante forte no mercado de smartphones dos Estados Unidos e da América Latina", disse Wong Waiming, diretor financeiro da Lenovo, em conferência por telefone.

Segundo o site de tecnologia "The Verge", a Lenovo pagará US$ 600 milhões em dinheiro, US$ 750 milhões em ações e os US$ 1,5 bilhão restante ao longo dos próximos três anos.
A compra ainda precisa da aprovação de autoridades chinesas e americanas para se concretizar. 

Felpuda


Vêm aumentando que só os disparos de segmentos diversos contra cabecinha coroada que, até então, acreditava voar em céu de brigadeiro. O novo coronavírus chegou, ganhou espaço, continua avançando e atualmente tem sido o melhor cabo eleitoral dos adversários. A continuar assim, sem ações mais eficazes, o estrago político poderá ser grande. Observadores mais atentos têm dito que o momento não é de viver o conto da “Bela Adormecida”. Só!