Campo Grande - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

Defesa

Leite materno pode reduzir chances de obesidade infantil

21 MAR 2011Por Terra07h:00

Ainda que de pouca idade, o ser humano não está livre de possíveis problemas relacionados ao aumento de peso. Além de ajudar nas defesas do organismo da criança, bem como na prevenção de possíveis doenças no futuro, o aleitamento materno contribui para a redução das chances de obesidade infantil. É o que defende um relatório do Ministério da Saúde sobre nutrição durante a infância.

Segundo o documento, publicado em 2009, os indivíduos maiores de 3 anos e que foram amamentados no período recomendado tiveram chance 22% menor de apresentar aqueles quilinhos a mais na balança. Vale também um alerta para as mães que abreviam o aleitamento. É possível que quanto maior for a duração desse tipo de alimentação, menor seja também a probabilidade de haver ganho excessivo de peso.

Isso não significa, no entanto, que as mães devam buscar amamentar o filho indefinidamente. O Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendam o aleitamento materno exclusivo durante seis meses. Depois disso, devem ser introduzidos alimentos de maneira a adaptar a criança ao novo cardápio, respeitando o desenvolvimento de sua capacidade mastigatória. Há a recomendação de que o leite da mãe continue como item complementar do menu até os dois anos.
 

Leia Também