Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORUMBÁ

Leis de trânsito ignoradas e sinalização falha

Leis de trânsito ignoradas e sinalização falha
28/07/2012 00:00 - Silvio Andrade, de Corumbá


Motoristas e motociclistas sem pressa, dirigindo no meio da pista, ultrapassando semáforo fechado, não respeitando a preferencial nas rotatórias, parando em fila dupla para conversar e, muitas vezes, alcoolizados ao volante. O trânsito de Corumbá, municipalizado, tem todas as irregularidades possíveis, além de mal sinalizado e sem ordenamento, para ser um dos mais violentos do Estado.

A lentidão do trânsito em suas ruas largas, de pouca fluidez, e a inexistência de vias expressas, felizmente, sobrepõe à imprudência e à desatenção ao não olhar em volta, de não usar a seta ou o ato impensado de impedir a ultrapassagem. O número de acidentes e de vítimas fatais não corresponde à incidência de infrações que ocorrem no dia-a-dia, as quais poderiam tornar a cidade campeã em multas.

“Há uma total ignorância ou má vontade em respeitar as regras do trânsito”, afirma o presidente da Agetrat (Agência Municipal de Trânsito e Transporte), engenheiro Sicard Maciel de Barros. Segundo levantamentos do órgão, as infrações mais comuns são o não uso do cinto se segurança, desrespeito à parada obrigatória e alto índice de condutores sem habilitação, a maioria menor de idade.

Leia mais no jornal Correio do Estado

Felpuda


Malfeitos que teriam sido praticados em tempos não tão remotos podem ser a pedra no caminho de pré-candidatura que está sendo costurada. As conversas ainda estão nas “ondas da rádio-peão”, mas, com a proximidade da campanha eleitoral, há quem diga que isso se tornará uma tremenda dor de cabeça para quem vai enfrentar as urnas. Pior:  o dito não seria culpado direto, mas sim a sua...  Bem, deixa rolar para ver onde vai parar.