Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Lei pune homossexualidade com prisão

Lei pune homossexualidade com prisão
25/02/2014 06:00 - parana-online


O Parlamento de Uganda aprovou polêmico projeto de lei que transforma a homossexualidade em crime. A lei "antigay", como é conhecida pela população, pune com prisão perpétua pessoas que cometam o crime em caso de reicncidência.

"O presidente Museveni assinou finalmente a lei antigay", afirmou uma porta-voz da presidência em Entebbe.

Desse modo, passa a ser proibido qualquer "promoção" da homossexualidade e obrigatório a denúncia de qualquer pessoa que se identifique como homossexual.
Proposto inicialmente em 2009, o projeto passa por várias críticas internacionais.

O presidente dos EUA, Barack Obama, chegou a qualificá-lo de "odioso" e que a promulgação da lei complicaria a relação entre os dois países.

Inicialmente, o projeto previa a pena de morte para quem fosse flagrado pela segunda vez em  ato homossexual. A mesma punição valeria para as relações em que um dos participantes fosse menor de idade ou portador do vírus da Aids.

A homossexualidade já é proibida em Uganda, mas esta nova lei endurece as penas e criminaliza a defesa pública das relações entre pessoas do mesmo sexo, inclusive os debates dos grupos de ativistas.
 

Felpuda


Vêm aumentando que só os disparos de segmentos diversos contra cabecinha coroada que, até então, acreditava voar em céu de brigadeiro. O novo coronavírus chegou, ganhou espaço, continua avançando e atualmente tem sido o melhor cabo eleitoral dos adversários. A continuar assim, sem ações mais eficazes, o estrago político poderá ser grande. Observadores mais atentos têm dito que o momento não é de viver o conto da “Bela Adormecida”. Só!