Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Lei pune homossexualidade com prisão

25 FEV 14 - 06h:00parana-online

O Parlamento de Uganda aprovou polêmico projeto de lei que transforma a homossexualidade em crime. A lei "antigay", como é conhecida pela população, pune com prisão perpétua pessoas que cometam o crime em caso de reicncidência.

"O presidente Museveni assinou finalmente a lei antigay", afirmou uma porta-voz da presidência em Entebbe.

Desse modo, passa a ser proibido qualquer "promoção" da homossexualidade e obrigatório a denúncia de qualquer pessoa que se identifique como homossexual.
Proposto inicialmente em 2009, o projeto passa por várias críticas internacionais.

O presidente dos EUA, Barack Obama, chegou a qualificá-lo de "odioso" e que a promulgação da lei complicaria a relação entre os dois países.

Inicialmente, o projeto previa a pena de morte para quem fosse flagrado pela segunda vez em  ato homossexual. A mesma punição valeria para as relações em que um dos participantes fosse menor de idade ou portador do vírus da Aids.

A homossexualidade já é proibida em Uganda, mas esta nova lei endurece as penas e criminaliza a defesa pública das relações entre pessoas do mesmo sexo, inclusive os debates dos grupos de ativistas.
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

RIO DE JANEIRO

PMs serão ouvidos em investigação sobre morte de menina de 8 anos

Cursos de mestrado e doutorado terão 1,2 mil vagas para 2020 na UFMS
EDUCAÇÃO

Cursos de mestrado e doutorado terão 1,2 mil vagas para 2020 na UFMS

Onze filhotes de papagaio são retirados do ninho e maltratados
TRÁFICO DE ANIMAIS

Filhotes de papagaio são retirados do ninho e maltratados

Lotofácil faz mais um milionário em Mato Grosso do Sul
R$ 2,4 MILHÕES

Lotofácil faz mais um milionário em MS

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião