Campo Grande - MS, terça, 21 de agosto de 2018

ASSEMBLEIA

Lei institui a semana de combate ao crack em MS

19 MAI 2011Por da redação08h:47

Aprovada ontem na sessão ordinária da Assembléia Legislativa o projeto de lei de autoria do deputado estadual Eduardo Rocha, lider do PMDB, que institui a partir deste ano a “Semana de Enfrentamento e Combate ao Crack no estado de Mato Grosso do Sul”. No próximo dia 20 de junho, haverá uma audiência pública para discutir o assunto, com a participação de várias autoridades. O deputado utilizou a tribuna para defender seu projeto, que segundo ele vai trazer à tona um problema que vem preocupando a família brasileira.

O projeto aprovado definiu que a Semana de Enfrentamento e Combate ao Crack no Estado de Mato Grosso do Sul será sempre na terceira semana do mês de junho de cada ano, com a participação da sociedade, do Conselho Estadual Antidrogas - CEAD/MS e dos demais órgãos que compõem o Sistema Estadual Antidrogas, eventos para o enfrentamento e combate ao Crack, com debates, palestras nas escolas e em locais públicos, com objetivo de conscientizar a população em geral, acerca dos nefastos efeitos que essa droga exerce no organismo, bem como de seu alto poder destrutivo das famílias e da comunidade.

Em sua fala, o deputado argumentou que o uso de drogas, principalmente por parte dos jovens vem causando prejuizos avassaladores. Me preocupa o uso indiscriminado e o aumento do número de usuários de crack e a violência gerada, devido ao uso indiscriminado dessa substância”, disse. Ele destacou ainda que pretende provocar uma discussão onde o foco será a prevenção juntamente com ações de repressão e ressocialização, chamando a atenção para a gravidade e o poder de destruição junto a sociedade e as famílias.

A audiência será no dia 20 de junho, a partir das 14 horas, no plenário Júlio Maia, na Assembléia Legislativa de MS, no Parque dos Poderes. Além da vice-governadora Simone Tebet (PMDB), do senador Waldemir Moka (PMDB) e do deputado federal Fábio Trad (PMDB), já confirmou a presença o juiz federal Odilon de Oliveira, que vai falar sobre o tema.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também