Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 12 de dezembro de 2018

PIB E MÍNIMO

LDO chega ao Congresso e prevê aumentos

16 ABR 2011Por AGÊNCIA CÂMARA00h:00

O governo federal enviou no final da tarde de ontem (15) ao Congresso Nacional o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2012. A proposta prevê um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 5% no próximo ano. Em 2011, a previsão é de um crescimento de 4,5%. Já o índice de inflação para 2012 deve se manter consistente com a meta fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), em 4,5%, conforme o documento.

O projeto também fixa o salário mínimo para 2012 em R$ 616,34. O cálculo foi feito tendo como base a inflação do período e a variação do PIB nos dois últimos anos. Para 2013, a previsão é de um salário mínimo de R$ 676,35 e, para 2014, de R$ 745,66.

Ao apresentar o projeto, a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, anunciou que o governo contratará apenas os servidores públicos absolutamente essenciais neste ano, de acordo com informa da Agência Brasil. Segundo ela, as convocações dos aprovados estão sendo criteriosamente analisadas conforme a necessidade dos órgãos públicos.

"Somente os concursos com aprovados em cursos de formação terão contratação de servidores. Fora disso, apenas nos casos estritamente necessários haverá contratações", afirmou a ministra. 

A Lei de Diretrizes Orçamentária estabelece as metas fiscais para o próximo triênio, levando em conta o cenário econômico, os indicadores fiscais vigentes e as expectativas para os próximos anos. Para 2012, a meta do superávit primário (economia para o pagamento de juros da dívida pública) é de 3,1% do PIB, o que representa R$ 139,8 bilhões em valores nominais. Para atingir essa meta, o Ministério do Planejamento estima que estados e municípios contribuam com R$ 42,8 bilhões (0,95% do PIB).

No projeto, o governo definiu ainda como prioridades para 2012 as ações do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e de erradicação da pobreza, que estarão detalhadas na Lei Orçamentária de 2012.

Na próxima segunda-feira (18) a proposta da LDO deve ser lida no Plenário do Senado. O relator da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização, deputado Márcio Reinaldo Moreira (PP-MG), aguarda apenas que a proposta comece a tramitar para dar início às reuniões técnicas sobre o tema

O Congresso Nacional só pode entrar em recesso em julho após a aprovação da LDO.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também