Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, domingo, 16 de dezembro de 2018

Natureza

Lançamento de livro sobre Ecoturismo em Mato Grosso do Sul

24 JUL 2012Por Cristina Medeiros15h:00

São oito capítulos, ricamente ilustrados, com temas que vão desde a geração de negócos sustentáveis e renda a partir do ecoturismo a fotografia, ecoturismo e conservação de biodiversidade. “O livro cumpre um papel extremamente importate de induzir negócios dentro de um potencial que o Brasil utiliza de forma muito limitada, que é o ecoturismo”, explica José Sabino.

O livro é resultado de uma seleção feita por meio de um edital nacional do Sebrae. “Tínhamos o projeto pronto e foi o caso de inscreve-lo. O resultado saiu em 2010”.

A obra assinada por multi autores passou por um processo editorial longo. “São 16 pessoas envolvidas, diferentes capítulos, vários fotógrafos”. Segundo Sabino, a ênfase maior do livro recai sobre exemplos bem-sucedidos no ecoturismo. “O livro mostra as experiências que deram certo e cada autor faz muito isso.

Os capítulos de fotografia e de natureza e observação de fauna, por exemplo, so mesmo tempo que ajudam o empresário, educam o turista”, completa Sabino.

BEM E MAL
Quando bem praticado, o ecoturismo pode ser uma alternativa sustentável de exploração e conservação dos recursos naturais dos destinos selecionados e oferece experiências únicas e autênticas ao turista, entre outras coisas.

Mal planejado, ele pode se transformar num instrumento de degradação ambiental e cultural, ao invés de ser uma ferramenta para a conservação e desenvolvimento local. “O ecoturismo pode ser para o bem ou para o mal. É uma atividade atividade que desenvolve a economia, mas tem que ser feito dentro de moldes, com limites. E isso gera compromissos entre operador, a comunidade e o ecoturista, levando a um engajamento”.

Na opinião do biólogo, Mato Grosso do Sul está bem à frente de outros lugares do no que se refere a estrutura no ecoturismos. “Temos turismo de natureza estruturado, somos bom exemplo para o mundo. Vários autores do livro estão baseados em Bonito, são empreendedores ou especialistas que moram na regiao e contam suas experiências. O que precisamos, agora, é nos aperfeiçoar”.

Um dos exemplos citados por ele está no capítulo três do livro, “Gestão de atrativos de ecoturismo”, que conta a experiência do recanto Ecológico Rio da Prata, Estância Mimosa Ecioturismo e Lagoa Misteriosa, em Bonito e Jardim.

No que se refere ao Brasil, o biólogo José Sabino atesta que houve muita evolução no setor, mas que é preciso estimular a qualificação profissional, a capacitação e aquisição de tecnologias apropriadas. “O Brasil evoluiu muito, mas ainda há muito o que se educar; cada vez mais a gente percebe que 20 anos atrás era só potencial e hoje temos boas experiêncais para mostrar e dizer: é possivel. Temos matéria-prima que ninguém tem, que é um mundo natural com vários biomas”.

O lançamento de “Ecoturismo - nas trilhas da biodiversidade brasileira”acontecerá amanhã, às 8h, no Sebrae da Avenida Mato Grosso, 1.661.  

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também