EX-GINASTA

Lais Souza não mexe braços e pernas e está em estado grave

Lais Souza não mexe braços e pernas e está em estado grave
29/01/2014 12:00 - FOLHAPRESS


A ex-ginasta e agora esquiadora Lais Souza, 25, está respirando com auxílio de ventilação mecânica e não pode mover seus braços e pernas neste momento, de acordo com o boletim médico do Hospital da Universidade de Utah, nos Estados Unidos. 

A atleta passou por uma cirurgia na coluna cervical ontem após sofrer uma queda enquanto esquiava livremente em Park City com o técnico canadense Ryan Snow, do time brasileiro de esqui aéreo.  Lais está sendo cuidada pelos médicos Holly Ledyard, neurointensivista, e Andrew Dailey, neurocirurgião, ambos da Universidade de Utah, e tem o acompanhamento do médico do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), Antonio Marttos.  "Lais terá uma longa recuperação à sua frente. Neste momento, não podemos prever como será seu prognóstico em longo prazo. Ela está recebendo cuidados médicos excelentes e sua equipe médica está fazendo tudo para que ela tenha a melhor recuperação possível", disse Marttos.

A mãe da atleta, Odete Vieira, deve viajar ainda hoje para os EUA. Ela aguarda conseguir um passaporte emergencial para viajar. Lais e a ex-ginasta Josi Santos, 28, aguardavam classificação para o esqui aéreo dos Jogos Olímpicos de Inverno. Elas começaram a praticar o esporte há menos de oito meses após convite da Confederação Brasileira de Desportos na Neve para conhecer a modalidade. Em junho, em uma pista artificial em São Roque (a 66 km de São Paulo), elas testaram a modalidade olímpica pela primeira vez, sem nunca antes terem esquiado. Em dezembro, na Finlândia, estrearam em uma competição. Antes, foram quatro períodos de treinamento em quase 100 dias de aprendizado.

Confira o boletim médico do Hospital da Universidade de Utah:

"Lais Souza sofreu grave acidente enquanto esquiava em Park City, Utah, na ultima segunda-feira, 27 de janeiro de 2014. Neste momento ela está sendo tratada na Unidade de Terapia Intensiva Neurológica do Hospital da Universidade de Utah, em Salt Lake City. Lais sofreu um trauma severo na coluna cervical. De acordo com a equipe médica, Lais foi submetida a tratamento cirúrgico para realinhar a coluna cervical.

Lais está acordada, segue comandos, mas não pode mover seus braços e pernas neste momento e está com o auxílio de ventilação mecânica para respirar. Está sendo cuidada pela Dra. Holly Ledyard, neurointensivista, e pelo Dr. Andrew Dailey, neurocirurgião, ambos da Universidade de Utah.

"Lais terá uma longa recuperação à sua frente. Neste momento, não podemos prever como será seu prognóstico em longo prazo. Ela está recebendo cuidados médicos excelentes e sua equipe médica está fazendo tudo para que ela tenha a melhor recuperação possível", disse o médico Antonio Marttos.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".