Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

Kevin Costner se apresenta no interior de SP

21 NOV 2010Por G113h:51

Em 1h20 de show, Kevin Costner mostrou que não é somente um bom ator, mas é muito competente também em cima do palco, com um violão nas mãos, tocando country. Durante a apresentação de sua banda Kevin Costner & Modern West, no SP Onlive Festival, em Bauru, no interior de São Paulo, na madrugada deste domingo (21), ele pôs o público para dançar.

Com muita simpatia e uma presença de palco segura, ele conquistou a plateia logo na primeira música. A abertura do show foi um espetáculo à parte. Durante cerca de seis minutos, um telão colocado no fundo do palco exibiu imagens dos filmes protagonizados pelo ator.

No fim da exibição, muitos aplausos, que aumentaram conforme a banda foi surgindo no palco, culminando com a entrada de Kevin Costner. Ele apareceu acenando para o público, mandando beijos e agradecendo com um “obrigado” bem ensaiado.

Desde o início, o astro de Hollywood, vencedor de sete Oscars (inclusive de melhor diretor e de melhor filme com “Dança com lobos”) mostrou que tem talento para a música. A maneira como se comporta no palco, como toca seu instrumento e a voz firme com que executa cada canção, surpreendeu a todos.

Para grande parte do público presente, ouvir Kevin Costner cantando era uma experiência inédita. Quase ninguém sabia ao certo o que estava por vir. “Eu esperava que o show fosse mais parecido com uma brincadeira. Para mim, era um ator consagrado que gostava de cantar nas horas vagas. Fiquei surpreso com o que vi. Foi show de bola. A voz dele combina muito bem com o estilo de música da banda”, opinou o empresário Maurício Pugliesi, 36 anos, após o encerramento do show.

O representante comercial Marcos Antônio de Oliveira, 37 anos, também disse que ficou desconfiado quando ficou sabendo que o ator famoso tinha uma banda e que iriam se apresentar em Bauru. “Fiquei impressionado. Ele também manda muito bem como cantor”, afirma.

Até mesmo o professor Rafael Pereira da Silva, 30 anos, que considera Kevin Costner um “péssimo ator”, gostou do que viu e ouviu. “Ele tem uma presença de palco muito boa e a banda que o acompanha também é muito competente. Acho que ele é uma grande promessa como cantor. Deveria investir mais nisso e esquecer a carreira de ator”, provoca.

De fato, Kevin soube conquistar a plateia e fazê-la dançar, agitar os braços e cantar algumas músicas juntos, como “Mr. Tambourine man”, de Bob Dylan. Grande parte do público presente no show era formada por jovens, mas havia também expectadores de cabelos grisalhos, igualmente animados e surpresos. “Adorei. Eu nunca tinha ouvido ele cantar. Foi uma surpresa agradável”, comentou o empresário Antônio Carlos Furquim, 61 anos.

A advogada Soraia Badin, 27 anos, viajou 220 quilômetros para ver Kevin Costner em Bauru. Ela saiu de Itapetininga com a irmã Jaqueline levando uma faixa convidando o astro para ser seu “guarda-costas”.

A bancária Raquel Barros, de São Paulo, antecipou sua viagem para Bauru, onde participará de um aniversário hoje, em um dia também para conhecer de perto o ator e conferir se ele tem, realmente, o talento de um músico. Ela saiu satisfeita com o que viu. “Amei a abertura do show e a maneira como ele canta. A voz dele encaixou muito bem no estilo das músicas que a banda toca”, analisa.

No fim, para brindar sua passagem pelo País, Kevin Costner abriu um champagne pouco antes da banda deixar o palco. Após tomar uma taça, ele agradeceu o público e foi efusivamente ovacionado.

Leia Também