domingo, 22 de julho de 2018

FUTEBOL

Keirrison não está preocupado com cobranças

16 NOV 2010Por ARLINDO FLORENTINO00h:57

O atacante Keirrison foi contratado em meados de julho deste ano, quando o centroavante André foi negociado com o Dinamo de Kiev (Ucrânia), para ser o substituto do 'Menino da Vila' com a camisa 9 do Santos, tanto no Campeonato Brasileiro quanto na Copa Libertadores da América do ano que vem. Só que até agora, o K-9 não conseguiu mostrar o futebol que o fez se destacar vestindo as camisas de Coritiba e Palmeiras. Apesar disso, Keirrison não se mostra preocupado com as cobranças quanto as suas atuações.

Para o jogador, sua atuação contra o Grêmio, no último sábado, na Vila Belmiro, foi boa, mas ele próprio está consciente de que precisa melhorar, para ser uma das armas dos santistas na Libertadores 2011. Vale lembrar que o jogador marcou apenas dois gols em dez jogos pelo Peixe.

"Estou me sentindo feliz pela partida que eu fiz contra o Grêmio. Acho que tecnicamente eu consegui me movimentar bastante. Foi importante para eu pegar ritmo, que é uma coisa que eu não vinha tendo, em virtude das lesões. Procurei suportar esses momentos difíceis e vou continuar trabalhando para que no ano que vem seja tudo melhor ainda", disse.

No entanto, segundo Keirrison, o seu rendimento poderia ter sido superior caso tivesse atuado mais no futebol europeu. Isto porque, antes de ser emprestado até o final de julho de 2011 pelo Barcelona (Espanha), o atacante teve poucas oportunidades de jogar durante os seus empréstimos ao Benfica (Portugal) e Fiorentina (Itália).

"Acho que isso é normal pelo tempo que eu fiquei parado. Estive praticamente um ano e meio sem poder atuar muito, o que dificultou ainda mais a minha readaptação ao futebol brasileiro. Enfim, acho que são várias situações que contribuem para que você possa estar 100%. Todos que conhecem sabem que isso não é fácil no futebol. Espero voltar logo ao meu ritmo ideal. Sei onde eu posso chegar e vou continuar trabalhando para isso", comentou.

Indagado se temia a contratação de um novo centroavante, para brigar pela vaga de titular da equipe junto com ele, o K-9 se mostrou tranquilo quanto a possibilidade.

"Não tenho nenhuma preocupação quanto a isso. Esse assunto cabe ao treinador (Adilson Batista) e ao presidente (Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro). Tenho contrato até julho com o Santos e espero cumpri-lo. Caso contrário, tenho mais quatro anos de contrato com o Barcelona. Não tenho com o que me preocupar. Vou seguir com o meu trabalho no Santos e tenho certeza de que as coisas vão acontecer naturalmente", encerrou.
 

Leia Também