sexta, 20 de julho de 2018

COMANDO

Kassab pressiona DEM a antecipar troca

24 NOV 2010Por FOLHA ONLINE08h:04

Em almoço com líderes do DEM em Brasília, o prefeito Gilberto Kassab (SP) defendeu ontem a antecipação das eleições para a escolha de um novo comando para a sigla --alternativa que, segundo democratas, poderia por um fim nas negociações para que ele vá para o PMDB.

Desgastado com o grupo ligado ao presidente do partido, Rodrigo Maia (RJ), cujo mandato vai até o final de 2011, Kassab disse que considera permanecer no DEM se tiver "condição confortável", com espaço para transitar --cenário que seria facilitado pela troca de comando.

O prefeito almoçou com o líder do DEM no Senado, Agripino Maia (RN), e o ex-presidente da sigla, Jorge Bornhausen (SC). "Posso assegurar que a preferência dele por se manter no partido. Política é diálogo e todos nós queremos o fortalecimento do DEM", disse Agripino.

Questionado sobre a antecipação da troca de presidente, o senador se esquivou. "A renovação acontece, mas ela não implica imposição. Ninguém é permanente."

Kassab sinalizou ontem que tem prazo para uma definição. "Teremos até o final de março para decidir o futuro do DEM. O momento é de revigorá-lo", afirmou.

Procurado, Rodrigo Maia, criticou a pressão exercida pelo prefeito, mas disse que está aberto ao diálogo. "Todos nós trabalharemos para que ele permaneça, mas estabelecer as coisas na base da troca, creio, não é o melhor caminho."

Em São Paulo, Kassab articula a formação de uma "terceira via política", baseada no agrupamento de partidos que hoje gravitam em torno do PSDB e do PT no Estado. Esse movimento reforçou a tese de ida para o PMDB.

Rodrigo Maia disse ontem que "o diálogo permanente com um bloco com a mesma ansiedade [que o DEM] vai ao encontro do fortalecimento do partido e do projeto de que o DEM não seja uma linha auxiliar do PSDB".

Leia Também