Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

COMANDO DO PSD

Kassab nomeia Antônio João presidente

7 JUN 2011Por LIDIANE KOBER00h:00

O prefeito de São Paulo e presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, nomeou o ex-senador Antonio João Hugo Rodrigues para dirigir o partido em Mato Grosso do Sul. O desafio da legenda é conquistar com candidatura própria ou aliança as cinco maiores prefeituras do Estado nas eleições de 2012.

Na Capital, o ex-senador segue firme com o seu projeto de concorrer à sucessão do prefeito Nelsinho Trad (PMDB). Em Dourados, o plano é atrair o prefeito Murilo Zauith (DEM) e entrar com tudo na corrida pela sua reeleição. Em Três Lagoas, a aposta é no ingresso do vereador Ângelo Guerreiro (PDT) à legenda para conquistar a prefeitura.

"Está muito bem encaminhado, inclusive conversações com outros partidos no sentido de fazer uma boa aliança", revelou Antonio João sobre as articulações visando a eleição para prefeito de Campo Grande. No segundo maior colégio do Estado, o ex-senador está confiante no ingresso de Murilo à sigla. "Espero que ele venha para o PSD", comentou. Segundo ele, o prefeito só estaria aguardando a homologação do partido para, depois, "tomar conta da provisória de Dourados".

De Três Lagoas, Antonio João vem trocando ideias com o Ângelo Guerreiro. "Ele esteve comigo, ficamos de voltar a conversar para a gente ver se pode finalizar uma coisa", contou. "Hoje, ele (Guerreiro) é o líder nas pesquisas (à sucessão da prefeita Márcia Moura, do PMDB)", destacou.

As articulações também passam por Corumbá e Ponta Porã. Em Corumbá, o plano, segundo o ex-senador, é apoiar a candidatura do deputado estadual Paulo Duarte (PT). "Ele é o líder absoluta nas pesquisas", enfatizou. "Em Ponta Porã, as conversas também estão adiantadas", disse Antonio João, sem dar mais detalhes. Ainda segundo ele, em pelo menos 40 dos 78 municípios do Estado, o PSD entrará com força nas eleições municipais.

 Próximo passo

Montada a comissão provisória estadual, o próximo passo, de acordo com o ex-senador, é conseguir a certidão de registro do partido. Por isso, hoje, a resolução que credenciou a provisória será encaminhada ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Para conseguir o registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o partido precisa de 500 mil assinaturas em nove estados brasileiros. Em Mato Grosso do Sul, a meta de 1392, que representa 0,1% do eleitorado, foi ultrapassada com folga, atingindo mais de 8 mil assinaturas. Encerrado o processo burocrático, serão montadas as comissões provisórias do PSD nos municípios.

Além de Antonio João, integram a comissão provisória do partido no Estado Adilson Trindade, na vice-presidência; Laércio de Arruda Guilhem, na segunda vice-presidência; João Carlos da Silva, secretário-geral; Márcia de Barros Rodrigues, tesoureira; Elisângela Batista Neves, segunda tesoureira e os vogais são Hamilton Wander de Medeiros e Luciano Medeiros Barbosa Rodrigues.

Leia Também