ERA BERLUSCONI

Kaká é o 4º a chegar a 100 gols pelo Milan

Kaká é o 4º a chegar a 100 gols pelo Milan
07/01/2014 13:33 - FOLHA PRESS


Com os dois gols anotados contra a Atalanta, ontem, pelo Campeonato Italiano, o meia Kaká chegou a 101 com a camisa do Milan e se tornou o quarto jogador a atingir a marca de cem gols na era Sílvio Berlusconi.

O ex-primeiro-ministro da Itália adquiriu o clube italiano em 1986 e, com grandes contratações, fez do time de Milão uma das maiores potências do futebol mundial.

Antes de Kaká, só três atletas conseguiram chegar à marca de cem gols pelo clube desde a chegada de Berlusconi. O principal artilheiro é o ucraniano Andriy Shevchenko, que jogou pelo Milan de 1999 a 2006 e na temporada 2008/09. Ele anotou 175 gols pela equipe.

O segundo maior goleador na era Berlusconi é o ex-atacante Filippo Inzaghi, que jogou 11 temporadas pelo clube e fez 126 gols. O holandês Marco van Basten é o terceiro, com 124 gols.

"Estou muito contente de fazer parte da história deste clube. Cada gol é emocionante, tem uma história. Estou realmente muito feliz por este início de 2014", afirmou Kaká após a partida contra a Atlanta, no estádio San Siro, em Milão.

"Eu nunca pensei em ser um jogador em fim de carreira. Em Madri eu estive abaixo do meu nível, mas eu sempre trabalhei para voltar a ser eu mesmo. Eu sempre estive confiante em poder voltar a este nível", disse.

Na tabela geral de artilheiros da história do Milan, Kaká ocupa a décima posição, a um gol de empatar com Pierino Prati e se tornar assim o nono colocado. O maior goleador da equipe é Gunnar Nordahl, com 221 gols.

"Como um novo objetivo, eu pensaria já no 200º tento, mas é melhor pensar primeiro no 110º, 120º. Eu não imaginava deixar essa marca na história do Milan. Quero ser um exemplo para aqueles que ainda vão chegar para jogar neste time", disse Kaká.

Em sete temporadas pelo time rubro-negro, o brasileiro marcou 75 gols no Campeonato Italiano, 24 na Liga dos Campeões, um na Supercopa da Europa e no Mundial de Clubes, sendo 78 com o pé direito, 14 com o esquerdo, oito de cabeça e um de quadril. 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".