Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, segunda, 17 de dezembro de 2018

HABEAS CORPUS

Justiça nega pedido de liberdade a lutador que matou segurança

1 ABR 2011Por EVELIN ARAUJO15h:53

Continuará preso o lutador de jiu-jítsu Christiano Luna de Almeida, de 23 anos, detido em flagrante por agredir e matar o segurança Jefferson Bruno Escobar, de 23 anos, em um bar na Avenida Afonso Pena , em Campo Grande. A decisão é do desembargador Manoel Mendes Carli, que negou a liminar do habeas corpus e a 2ª Turma Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ/MS) ainda avaliará o mérito.

Foi o segundo pedido de liberdade feito pela defesa de Christiano. O primeiro pedido foi negado pelo juiz Ivo Salgado da Rocha, da 3ª Vara Criminal, dois dias após a prisão em flagrante.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também