segunda, 16 de julho de 2018

CASO ELIZA SAMÚDIO

Justiça nega pedido de habeas para goleiro Bruno

26 FEV 2011Por TERRA22h:32

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais negou novo pedido de habeas corpus impetrado pelos advogados do goleiro Bruno Fernandes. O pedido havia ocorrido na tarde de sexta-feira.

Foi o primeiro pedido de liberdade solicitado à Justiça desde que o goleiro e outros sete réus foram mandados a júri popular acusados pela morte de Eliza Samudio, no ano passado. A demora teria sido provocada por um dos advogados do goleiro, destituído nesta quinta-feira.

O pedido "foi possível graças ao afastamento de outro advogado, que havia prometido, em dezembro do ano passado, entrar com habeas corpus em favor do acusado, mas não cumpriu o prometido", reclamou em nota o advogado Cláudio Dalledone Júnior, que está na defesa de Bruno desde a saída de Ércio Quaresma do caso.

Segundo Dalledone, o goleiro e a noiva, a dentista Ingrid Calheiros Oliveira, além do procurador do Victor Fernando, revogaram na quinta-feira a procuração dada ao advogado mineiro Robson Martins Pinheiro, possibilitando assim que toda a defesa de Bruno fique somente com o escritório do advogado paranaense.

De acordo com o Tribunal de Justiça de Minas, o habeas impetrado na sexta foi assinado pelos advogados Eduardo Ribeiro Caldas e Caio Forte de Mateus, que trabalham com Dalledon.

Leia Também