Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Liberdade negada

Justiça mantém preso acusado de bater em mulher e filha

11 FEV 14 - 15h:41Gabriel Maymone

Fernando Alves Barbosa, acusado de agredir a mulher e a filha de 9 anos, teve o pedido de liberdade negado pela Justiça.

A defesa alega a ilegalidade da prisão preventiva, decretada sem estarem presentes os requisitos do artigo 312, do Código de Processo Penal, e que seria suficiente a aplicação de medidas cautelares.

Segundo o processo, o acusado convive com a mulher em Paranaíba e tem quatro filhos com ela. No dia 09 de novembro de 2013, por volta das 4h10min, o acusado agrediu a companheira com vários socos na cabeça, tendo a derrubado no chão, causando lesões na parte superior e frontal do crânio e desferiu um tapa no rosto da filha, de apenas 9 anos. Com a posse de um facão ameaçou a companheira de morte.

A prisão em flagrante foi convertida em preventiva para a garantia da ordem pública, a fim de evitar a reiteração delitiva, uma vez que o paciente registra condenação por porte ilegal de arma.

Em seu voto, o relator do processo, desembargador Manoel Mendes Carli, nega provimento ao pedido de liberdade e explica: “demonstrada a periculosidade concreta do paciente, sendo necessária sua segregação cautelar para resguardar a ordem pública e evitar novos episódios de violência às vítimas”. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Avião será usado em combate a incêndio que se alastra no Pantanal
REFORÇO DE PESO

Avião ajudará no combate a incêndio que se alastra no Pantanal

Névoa acinzentada encobre céu e interfere no pôr do sol
CAMPO GRANDE

Névoa acinzentada encobre céu e interfere no pôr do sol

ROUBO

Justiça aceita denúncia contra filho de Azambuja

Ele foi denunciado por envolvimento em roubo de veículo
Estudante filmado agredindo jovem é condenado a 4 anos
VEJA O VÍDEO

Estudante filmado agredindo jovem é condenado a 4 anos

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião