Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Justiça manda soltar PMs suspeitos da morte de empresário em SP

27 JUL 12 - 07h:18G1

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) mandou soltar os três policiais militares suspeitos de matar o empresário Ricardo Prudente de Aquino, de 39 anos, na semana passada. Eles participaram da reconstituição do caso, que aconteceu na noite desta quinta-feira (26) no Alto de Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo.

O desembargador Willian Campos diz, porém, que os PMs não podem voltar ao trabalho nas ruas. "Concedo liminarmente a liberdade provisória aos pacientes, sob a condição de se absterem ao exercício de qualquer atividade ou trabalho externo e fora das dependências militares, limitando-se somente a prática de serviços administrativos, sem prejuízo da aplicação de qualquer outra sanção disciplinar administrativa", afirma a decisão.

O advogado dos PMs, Aryldo de Oliveira de Paula, disse que eles não devem deixar a prisão imediatamente, porque o decreto foi expedido pela Justiça Militar. “Com essa decisão de hoje, eu vou pedir que o juiz [militar] revogue o decreto de prisão”, afirmou. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o período máximo da prisão administrativa imposta pela própria corporação é de cinco dias e já expirou.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Bolsonaro veta bagagem gratuita em voos domésticos, diz Planalto
FRANQUIA

Bolsonaro veta bagagem gratuita em voos domésticos, diz Planalto

Especialistas debatem sanidade na produção de suínos
SUINOCULTURA MS

Sanidade é tema de evento sobre produção de suínos

Drogas e bebidas matam três indígenas por semana
EM DOURADOS

Drogas e bebidas matam três indígenas por semana

Hackers devem ser presos, diz ministro do STF sobre invasão de celular
MENSAGENS VAZADAS

Hackers devem ser presos, diz ministro do STF sobre invasão de celular

Mais Lidas