Segunda, 11 de Dezembro de 2017

PORTO ESPERANÇA

Justiça federal fará inspeção em área
de conflito

15 FEV 2014Por Patrícia Belarmino00h:00

Ribeirinhos da Comunidade Porto Esperança, às margens do Rio Paraguai, e a empresa ABBS Agropecuária não entraram em acordo, na tentativa de conciliação realizada nesta semana. Como não houve acordo, a Justiça Federal determinou uma inspeção judicial.

Na conciliação, a ABBS sugeriu a transferência dos moradores da comunidade para “um lugar melhor”. A proposta, porém, foi rechaçada. O MPF (Ministério Público Federal), autor da ação, argumentou se tratar de uma comunidade tradicional, com vínculo com a terra e cuja ocupação é centenária.

A inspeção está marcada para ter início às 7h de segunda-feira.

Segundo a Justiça, “a diligência é de suma importância para melhor verificação dos fatos que deverão ser objeto da decisão judicial”.

O conflito na região de Porto Esperança iniciou no ano passado, com a instalação da ABBS Agropecuária no território da comunidade tradicional. Sob alegação de posse das terras, a empresa começou a instalar cercas ao redor das residências, ignorando plantações e forçando a demarcação da área por meio de seguranças armados, que passaram a intimidar os moradores a não denunciar o caso. Confinados às pequenas terras que ocupam, os ribeirinhos foram impedidos de acessar as áreas de convivência e de chegar à estrada que liga a comunidade à BR-262. (Com assessoria) 

Leia Também