Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Justiça derruba o Funrural para empresas

4 FEV 10 - 23h:26
O Supremo Tribunal Federal (STF) julgou recurso extraordinário na tarde de ontem e por oito votos a zero derrubou a cobrança do Funrural em operações envolvendo pessoas jurídicas, considerando a cobrança inconstitucional, por ver nas operações a incidência de cobrança de impostos sobre impostos (bis in idem), inclusive de PIS e Cofins. Segundo Márcio Torres, advogado da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), a decisão do Supremo cria um precedente jurisprudencial importante para os produtores rurais pessoas físicas de todo o Brasil. Torres é o autor do primeiro mandado de segurança no País impetrado contra a cobrança do Funrural sobre operações envolvendo pessoas físicas. A ação foi impetrada em novembro do ano passado, em caráter liminar, e ainda aguarda julgamento do mérito. Por enquanto vale a decisão da Justiça Federal, de suspender a cobrança. Torres, que está em Brasília acompanhando o julgamento, retorna nesta semana para Campo Grande, quando iniciará uma ação em nome da Acrissul, para reaver os valores pagos para o Funrural pelos produtores rurais nos últimos cinco anos.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Elevadores falham no Regional e SES fará auditoria para descobrir responsável
VEJA O VÍDEO

Elevadores falham no Regional e SES fará auditoria para descobrir responsável

Criança adotada em MS é torturada pelos pais no Paraná
ESTADO GRAVE

Criança adotada em MS é torturada pelos pais no Paraná

STF: candidatura avulsa pode ser votada no 1º semestre, diz Barroso
BRASIL

STF: candidatura avulsa pode ser votada no 1º semestre, diz Barroso

Justiça mantém investigação da PF sobre propina no Detran
OPERAÇÃO LAMA ASFÁLTICA

Justiça mantém investigação da PF sobre propina no Detran

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião