Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FRAUDE

Justiça bloqueia <br> R$ 2 milhões de políticos

Justiça bloqueia <br> R$ 2 milhões de políticos
19/03/2014 00:00 - CELSO EBJARANO


A Justiça Federal determinou o bloqueio de R$ 2,016 milhões, soma arrecadada dos bens de sete pessoas envolvidas num esquema fraudulento de compra de ônibus equipados com aparelhos médicos e odontológicos. Entre os implicados no esquema aparece o ex-prefeito de Água Clara Ésio Vicente de Matos, do DEM.

O crime ocorreu em 2004 e a denúncia foi ofertada pelo Ministério Público Federal.

De acordo com a decisão, a Justiça vai confiscar R$ 288 mil de cada um dos sete envolvidos na trama.

Na relação dos punidos, além do ex-prefeito, aparecem o então procurador jurídico da prefeitura de Água Clara Delson Fábio de Souza Bastos, as integrantes da Comissão Permanente de Licitação e Julgamento Maria Amélia da Silva Rodrigues e Geraldina Souza Alves, o consultor Whyldson Luís Correia de Souza Mendes, o empresário Sinomar Martins Camargo e a empresa Delta Veículos Especiais Ltda.

 O MPF denunciou o grupo por improbidade administrativa e também criminalmente por desvio de verba pública, crime que prevê pena de dois a 12 anos de
reclusão.

De acordo com a investigação do MPF, “houve uma montagem processual, que foi utilizada para direcionar os certames a fim de que fossem vencidos pela empresa Delta”.

O ex-prefeito de Água Clara, segundo o MPF, agia como a máfia dos sanguessugas, composta por uma organização descoberta em 2006 que desviava dinheiro público e que tinha como fim a compra de ambulâncias.

Felpuda


A continuar disparando tantas críticas ácidas contradizendo o seu partido, que em nível nacional ganhou até um ministério, político cá dessas bandas poderá ser colocado de escanteio e, se continuar nessa cruzada nada palatável para as lideranças, ser convidado gentilmente a “procurar o caminhão do qual caiu”, como se diz no popular. Os comentários são de que o dito-cujo age assim mais para ganhar holofotes. Esqueceu-se, pelo que se vê, que poderá ocorrer curto-circuito. Ui!