Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

AQUIDAUANA

Justiça afasta Fauzi da prefeitura

Justiça afasta Fauzi da prefeitura
15/04/2011 00:00 - O PANTANEIRO


Em Aquidauana, durante toda a semana a expectativa foi grande em torno da espera da decisão do juiz José de Andrade Neto sobre as denúncias contra a administração municipal. O processo na Justiça é o de número 0101152-86.2011.8.12.0005 – Ação Civil de improbidade Administrativa – tendo como requerente o Ministério Público Estadual e como requerido Fauzi Muhamad Abdul Hamid Suleiman, prefeito de Aquidauana.
 

Ontem,  o juiz determinou o afastamento por 180 dias ou até que seja encerrada a instrução processual, do prefeito Fauzi Suleiman; Paulo César Rodrigues dos Reis, Gerente de Saúde e do procurador Jurídico André Beda

A decisão do juiz é de que dessas determinações sejam intimados os requeridos (pessoalmente), o vice-prefeito de Aquidauana Vanildo Neves e o presidente da Câmara Municipal – vereador Clézio Fialho. Os advogados Péricles Garcia e Douglas Figueiredo também foram proibidos de serem contratados pela Prefeitura de Aquidauana.

A decisão foi de ontem à tarde como desfecho da ação requerida pelo promotor de Justiça, José Mauricio de Albuquerque, baseado em denúncias feitas principalmente pelo vereador Wezer Lucarelli Rodrigues.

A O juiz determinou ainda que além da suspensão imediata do contrato administrativo, em 30 dias a prefeitura apresente a relação de todos os processos de pagamentos feitos pelo município de Aquidauana à empresa Futura Comunicação e Marketing.

 

Felpuda


Acontecimentos policiais de grande repercussão deverão refletir seriamente na jornada de uns e de outros. Os cortes nos “tentáculos do polvo” os deixaram sem respaldo para enfrentar a maratona que há tempos participam, e com sucesso. Ao mesmo tempo que ficaram sem o aconchego financeiro, afastaram-se do abraço, até então muito amigo, preocupados com o ditado popular que afirma:  “Diga-me com quem andas e eu te direi quem és”.