Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Juros bancários sobem pelo terceiro mês consecutivo

21 JUL 10 - 20h:53
São Paulo

As taxas de juros bancários para empréstimo pessoal e cheque especial subiram em julho pelo terceiro mês consecutivo, de acordo com pesquisa da Fundação Procon-SP. Na modalidade de empréstimo pessoal, a taxa média dos nove bancos pesquisados foi de 5,42% ao mês, ante 5,28% em junho, alta de 0,14 ponto porcentual. Para esta modalidade, as taxas de juros corresponderam a 88,37% ao ano. No cheque especial, a taxa média de juros dos bancos pesquisados foi de 9,06% ao mês, ante 8,9% ao mês em junho, alta de 0,16 ponto porcentual. Nesta modalidade, as taxas de juros corresponderam a 183,13% ao ano.
De acordo com o Procon-SP, a elevação das taxas médias de juros em julho foi bastante superior ao observado em meses anteriores. Um dos motivos foi a saída do Banco Nossa Caixa da pesquisa, cujas agências que ofereciam as menores taxas da amostra foram incorporadas pelo Banco do Brasil em 25 de junho. O Procon-SP citou ainda, como fator de alta, a elevação da taxa básica de juros (Selic) pelo Banco Central, que passou para 10,25% ao ano em junho.
“O processo de elevação da taxa básica de juros (Selic) já mostra reflexos no custo do crédito para o consumidor final”, afirmou o Procon-SP, em seu comunicado. “A taxa Selic voltou à casa dos dois dígitos, confirmando as previsões dos especialistas do setor e reforçando a perspectiva de novos aumentos até o fim do ano.”
Três das nove instituições elevaram suas taxas para empréstimo pessoal, e as demais mantiveram os juros. No Banco do Brasil, a taxa subiu para 5,28% ao mês; no Bradesco, para 5,46% ao mês; e no HSBC, para 4,87% ao mês. No mês, a taxa mais baixa foi verificada na Caixa (4,78% ao mês), e a mais alta, no Itaú e no Unibanco (5,86% ao mês). O Procon-SP considerou empréstimos com a duração de 12 meses e as taxas máximas prefixadas para clientes pessoa física não-preferenciais.
Dos nove bancos pesquisados, quatro elevaram as taxas de juros para cheque especial e cinco ficaram estáveis. No Banco do Brasil, os juros aumentaram para 7,75% ao mês; no Bradesco, para 8,36% ao mês; no Itaú, para 8,65% ao mês; e no Unibanco, para 8,65% ao mês. Em julho, a menor taxa foi encontrada na Caixa (7,15% ao mês), e a maior, no Safra (12,30% ao mês). Para o levantamento, o Procon-SP considerou empréstimos com a duração de 30 dias e taxas máximas prefixadas para clientes pessoa física não-preferenciais.
A pesquisa foi feita em 5 de julho com Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, HSBC, Itaú, Real, Safra, Santander e Unibanco.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Ministro diz que campanha pela Amazônia é "ataque internacional"
EM CAMPO GRANDE

Ministro diz que campanha pela Amazônia é "ataque internacional"

Após cassação, Miranda terá nova eleição para prefeito em outubro
ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

Miranda terá nova eleição para prefeito em outubro

Ministro da Saúde anuncia multivacinação para outubro
CAMPANHA

Ministro da Saúde anuncia multivacinação para outubro

Processo seletivo do Senar tem 10 vagas e salário de R$ 6,5 mil
OPORTUNIDADE

Senar abre seleção com 10 vagas e salário de R$ 6,5 mil

Mais Lidas