Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 13 de dezembro de 2018

júri popular

Julgamento de acusado pela morte de arquiteta começa em Campo Grande

3 MAR 2011Por da redação08h:55

Teve início há pouco 1ª Vara do Tribunal do Júri em Campo Grande, o julgamento de Luis Afonso Andrade, acusado pela morte da arquiteta Eliane Aparecida Nogueira de Andrade.

O advogado do réu solicitou o adiamento do júri em razão de que o depoimento da testemunha M. N. dos S., mãe do acusado, não foi juntado aos autos, mas o juiz Aluízio  Pereira dos Santos indeferiu o pedido pois o fato de a carta precatória não chegar a tempo não impede que o julgamento seja realizado, de acordo com o § 2º do art. 222 do Código de Processo Penal. Além disso, o magistrado acrescentou que a mãe do acusado não foi ouvida, porque o filho informou errado o endereço dela.

O crime

Na peça acusatória, o Ministério Público narra que o denunciado, no dia 2 de julho de 2010, teria asfixiado a vítima por meio de esganadura e posteriormente ateou fogo no veículo em que ela estava, e que ela inalou monóxido de carbono (gás irrespirável). Com o incêndio, parte do cadáver foi destruído. O réu está preso desde julho de 2010.

Luis Afonso vai a julgamento nesta quinta-feira pela prática de crime de homicídio por motivo torpe, por meio cruel e com recurso que dificultou a defesa da vítima, além do crime de destruição de cadáver. O julgamento acontece sete meses após a morte da arquiteta.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também