Terça, 20 de Fevereiro de 2018

INSS

Juíza veta cobrança de INSS sobre aviso prévio

9 NOV 2010Por VERA HALFEN04h:32

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região reconheceu como indevido o recurso da União, em relação à cobrança da contribuição ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), sobre valores pagos a título de aviso prévio indenizado. A decisão da desembragadora federal Ramza Tartuce, no último dia 14 de outubro, põe em prática a sentença da Justiça Federal em favor da Fecomércio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de MS), que impetrou mandado de segurança para evitar a cobrança da contribuição previdenciária.

A decisão beneficia mais de 60 mil empresas em todo o Estado. Édison Ferreira de Araújo, presidente da Fecomércio-MS, destaca que a Justiça reconheceu que a empresa não paga a contribuição e nem desconta do empregado. “O Judiciário entendeu que esta indenização é eventual e não é por retribuição do trabalho”.

De acordo com o consultor da entidade, Fernando Camilo, “as empresas poderão ingressar em juízo, com documentos de quitação, e requerer a compensação dos valores”.

Leia Também