Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

GUERRA INTERNA

Juiz suspende expulsão de Chocolate do PP

29 JAN 14 - 08h:35DA REDAÇÃO

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, perde na Justiça a batalha para ficar livre do vereador Chocolate, um de seus grandes amigos até o início do mandato em 2013. Ontem, o juiz Nélio Stábile determinou a suspensão da expulsão do vereador Chocolate e sua imediata reintegração ao partido e criticou, na sua decisão, sem citar nome, o presidente regional da comissão provisória do partido, Alcides Bernal, segundo matéria publicada hoje (29) no jornal Correio do Estado. Segundo o magistrado, a expulsão de Chocolate do PP “está maculado por ilegalidade, considerando que já por ocasião de seu início foi instaurado por líderes do diretório estadual que nem sequer existe”.

Segundo o juiz, “há prova inequívoca de que referido partido possui apenas comissão provisória que, nos termos do próprio Estatuto e do Código de Ética partidários, não possui competência para receber arguição contra vereador”. Não é primeira vez que Bernal tenta expulsar Chocolate do partido.

O prefeito acusou o vereador de infidelidade partidária por ter votado a favor da instauração da Comissão Processante na Câmara Municipal para julgar pedido de cassação de mandato. Chocolate se defendeu dizendo que em nenhum partido se reuniu para definir posição a ser tomada na votação. Sem orientação partidária, sentiu-se liberado para votar de acordo com a sua consciência. Irritado, Bernal determinou a expulsão do vereador sem notificação pessoal como dispõe o Código de Ética do PP. A reportagem é de Adilson Trindade. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

OPINIÃO

Saber administrar

Frei

Felpuda

SAÚDE

Bolsonaro passa por
exames em Brasília

Felipe Neto é indicado para receber medalha de mérito na Câmara dos Deputados
OFÍCIO

Felipe Neto é indicado para receber medalha de mérito na Câmara dos Deputados

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião