Terça, 23 de Janeiro de 2018

Juiz promete retomar obras paradas e critica "descaso" de Artuzi

9 SET 2010Por 21h:22
Fábio Dorta, de Dourados

O prefeito interino de Dourados, o juiz Eduardo Machado Rocha, prometeu  retomar “o mais rápido possível” as obras paralisadas na gestão de Ari Artuzi (PDT) e afirmou que o prefeito afastado não tem “um pingo de dignidade”. Rocha mandou fazer um levantamento completo da situação de obras que estão paradas e outras que, mesmo com recursos já liberados pelo Governo Federal e que dependem apenas da contrapartida do município, ainda não foram iniciadas.
O magistrado determinou ontem ao novo secretário municipal de Obras e Planejamento Dirson Míssio, que faça um levantamento sobre a situação. “O doutor Eduardo nos passou esta incumbência e vamos tratar de resolver isso o mais rápido possível”, afirmou Míssio.
Nomeado ontem, Míssio tem conhecimento sobre a pasta que assumiu, porque chegou a ser titular por cerca de um ano do extinto Instituto Municipal de Planejamento (Iplan), na gestão de Ari Artuzi. Ele havia sido demitido do cargo depois que Artuzi decidiu fazer uma reforma administrativa e colocou o instituto na estrutura da Secretaria de Obras.

Descaso
Eduardo Rocha criticou duramente Artuzi, afirmando que o ex-prefeito simplesmente engavetou projetos importantes, que tinham recursos disponíveis. “O recurso está disponível no banco e tem órgãos da administração que ainda não fizeram nem os projetos. Tudo engavetado”, afirmou.
Rocha disse que, por descaso do prefeito afastado, não foram feitas obras no Hospital da Mulher e no centro de convivência dos idosos, além de postos de saúde que deixaram de ser construídos. “Eram obras importantes para a população que o prefeito Ari Artuzi engavetava”.
Eduardo Rocha disse que Artuzi não tem respeito com a população. “Uma pessoa fazer uma coisa dessas, tendo recurso disponível, é porque não tem um pingo de dignidade, de sentimento humano. Esta pessoa é extremamente egoísta e, ao que parece, só visava dinheiro”, finalizou o prefeito interino.

Leia Também