Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 15 de novembro de 2018

Caso Rayane

Juiz ouve oito testemunhas contra vendedor que matou menina

29 JUN 2012Por Gabriel Maymone15h:15

A 1ª Vara do Tribunal do Júri realizou hoje (29) audiência de instrução e julgamento do processo do vendedor de carros Magno Henrique Martins dos Santos, preso por atropelar e matar Rayane Amorim Piccelli Pereira, de 6 anos, durante perseguição policial no Bairro Vida Nova, no dia 28 de fevereiro deste anos.

Foram ouvidas oito testemunhas, todas de acusação — uma delas, a irmã da vítima, de oito anos, foi dispensada e a defesa desistiu de outras duas testemunhas. O processo segue agora para decisão do juiz Alexandre Tsuyoshi Ito, que definirá pela pronúncia ou não do acusado. “Nesse mês de julho já haverá uma decisão a respeito”, informou o juiz.

Segundo a denúncia do Ministério Público (MP), o acusado teria agido por motivo torpe, pois cometeu o crime apenas com a intenção de fugir da polícia, e também por meio cruel, porque viu que a vítima estava ferida no chão e passou novamente por cima dela. Além disso, o MP também sustenta que o fato foi cometido com recurso que dificultou a defesa da vítima, pois não teve como se defender, sendo pega de surpresa.

O acusado. também confessou que foi preso no artigo 33 (pena de reclusão em regime fechado ou semiaberto) do Código Penal em 2008, mas que foi absolvido. Ele também confessou não ter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e que, apesar de alegar que ele estava indo buscar seus filhos no colégio, o réu não tinha capacete para passageiros.

Magno aguarda decisão do juiz, que deve sair em julho - Foto: Gerson Oliveira / Correio do Estado

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também