Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Juiz nega liminar à Câmara para evitar redução de verba

21 JAN 10 - 06h:15MARCO EUSÉBIO
Vara da Fazenda Pública e de Registros Públicos de Campo Grande, indeferiu mandado de segurança com pedido de liminar da Câmara dos Vereadores, impetrado na terça- feira, pelo procurador do Legislativo, advogado André Puccinelli Júnior, contra a redução do duodécimo, prevista pela Emenda Constitucional nº 58. Na sentença, o juiz afirma que não há redução do repasse à Câmara. “O que há, claramente, é impetração de segurança contra uma lei em tese”, afirmou o magistrado, na sentença, explicando que o Legislativo reage “contra os possíveis efeitos imediatos de uma nova redação dada ao art. 29-A da Constituição Federal” pela Emenda 58. Sem “ato coator concreto, não há lesão ou iminência de lesão, mas apenas uma expectativa abstrata de que venha a ocorrer, contra o que não pode haver pronunciamento judicial”, acrescenta. Galbiati cita, inclusive, que a Súmula 226 do Supremo Tribunal Federal diz: “Não cabe mandado de segurança contra lei em tese”.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Prefeito de Corumbá aposta em boa gestão como cabo eleitoral
ELEIÇÕES 2020

Prefeito de Corumbá aposta em boa gestão como cabo eleitoral

Interrupção de energia para obras no centro preocupa comerciantes
OBRAS POLÊMICAS

Obras no centro deixará comércio sem luz no sábado

Prefeito veta projeto de lei para manutenção de Cidade do Natal
CAMPO GRANDE

Prefeito veta projeto de lei para manutenção de Cidade do Natal

Ana Marcela conquista segundo ouro no Mundial de Esportes Aquáticos
ESPORTE

Ana Marcela conquista segundo ouro no Mundial de Esportes Aquáticos

Mais Lidas