quinta, 19 de julho de 2018

INTERIOR

Juiz mantém vereadores de Dourados afastados

29 DEZ 2010Por DOURADOS NEWS13h:40

O juiz Eduardo Machado Rocha decidiu hoje que os vereadores de Dourados presos durante Operação Uragano que investiga fraude e formação de quadrilha na administração do ex-prefeito Ari Artuzi vão continuar fora da Câmara de Vereadores por mais 90 dias. Os vereadores voltariam ao Legislativo no dia 5 de janeiro quando venceria o afastamento determinado pelo desembargador Rubens Bergonzi Bossay do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

A medida vale para os vereadores e para os agentes públicos que possuem cargo na administração municipal. O ex-prefeito Ari Artuzi, o ex-vice Carlinhos Cantor o ex-presidente da Câmara Sidlei Alves renunciaram aos cargos e tiveram os pedidos de afastamentos prejudicados, conforma pronuncia do magistrado.

O pedido da medida cautelar foi feito na tarde de ontem pelos promotores Leonardo Dumont Palmerston, Romão Ávila Milhan Junior, Paulo César Zeni, Claudia Loureiro Ocáriz Almirão e Amílcar Araújo Carneiro Júnior.

Os promotores entendem que existe a necessidade da produção de mais provas e é necessária a manutenção da ordem pública. Os autores do pedido temem que a volta dos vereadores ao trabalho seja acompanhada de protestos como os que já ocorreram depois que os vereadores presos foram soltos e tentaram retornar ao trabalho na Câmara de Vereadores.

O juiz Eduardo Machado Rocha também entendeu desta forma e no seu despacho disse que a própria integridade física dos vereadores poderia ser colocada em xeque caso eles tentassem retornar para o Legislativo.

Ainda na tarde de hoje a Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Dourados deve ser notificada da decisão do magistrado.

Leia Também