Quarta, 13 de Dezembro de 2017

tumulto

Juiz dá ultimato para acabar com baderna na avenida Afonso Pena

21 FEV 2014Por RAFAEL BUENO13h:30

O juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direito Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos determinou ontem medidas a serem tomadas por estado e município num prazo de 90 dias, para pôr fim a baderna nos finais de semana, na Avenida Afonso Pena, em Campo Grande. Além do aperto na fiscalização da polícia, o juiz pediu um estudo de viabilidade para proibir o estacionamento de veículos, após a meia-noite, em parte da avenida. Com essa medida, o magistrado vê a possibilidade de impedir o aglomerado de pessoas até altas horas da madrugada, como vem ocorrendo. “A cidade cresceu com novas habitações na região, que gerou um conflito entre residentes e jovens que ficam na via até o amanhecer”, explica David.

Além do transtorno no trânsito, moradores reclamam da altura do som automotivo e do excesso de consumo de álcool. Câmeras de segurança flagraram, inclusive, um casal fazendo sexo no capô de um carro. As imagens constam no processo, movido pelos moradores do Condomínio Altos da Afonso Pena. Segundo a síndica Adriana Ratier, as ameças de jovens alcoolizados também preocupam os moradores. “Eles trancam a rua impedindo a passagem e batem nos carros para intimidar os moradores que querem passar, afirma. Adriana lembra que do jeito que a situação se encontra a própria família do bem paga o preço, deixando de frequentar a avenida. “Não queremos impedir o passeio e lazer no local, o que não podemos aceitar são as badernas, atos libidinosos em um espaço público”.

Uma audiência foi realizada nesta quinta-feira no Fórum, com representantes da segurança pública, do meio ambiente e do trânsito para resolver a questão da baderna na Avenida Afonso Pena. A questão do lixo deixado pelos usuários também foi discutida na audiência.
Neste caso, existe a possibilidade de o serviço de limpeza atuar no período da madrugada, após a balada, para a Afonso Pena “amanhecer limpa”. Atualmente, a limpeza é feita durante o dia, tendo os moradores de conviver com o lixo. Em relação ao trânsito, o juiz David de Oliveira determinou a sinalização de proibido estacionar na via de entrada do condomínio Altos da Afonso Pena, onde moradores ficam impedidos de acessar, em razão dos veículos aglomerados. 

Leia Também