Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Juiz condena vereador por compra de voto

11 MAR 10 - 08h:21
O vereador Marcelo Hall (PR), conhecido como Marcelão, foi condenado pelo juiz eleitoral e titular da 2ª Vara Cível de Dourados, José Carlos Souza, a dois anos de prisão em regime semiaberto e à perda dos direitos políticos por compra de votos na eleição de 2008. A sentença foi proferida na terça-feira. Hall responde desde o ano passado pela Secretaria de Serviços Urbanos de Dourados. Em seu lugar na Câmara está o primeiro suplente da coligação, Edvaldo Moreira (PDT). O vereador licenciado informou ontem que tomará conhecimento da decisão para, depois, entrar com recurso no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O juiz disse ontem à imprensa que “a materialidade da compra de votos é incontestável”, lembrando dos autos de prisão em flagrante, de apresentação e de apreensão, relatório da polícia e dos depoimentos de testemunhas à época. Os votos teriam sido comprados com cestas básicas na região do Parque das Nações. Marcelão poderá converter a sentença em doações de valores para o Hospital do Câncer da Grande Dourados. A investigação da Justiça Eleitoral provocou dois processos, o primeiro resultou em absolvição por outro juiz eleitoral, Jonas Hass Silva Júnior, em 2009.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Em MS, três deputados e um senador defendem mais verba pública nas eleições
FUNDO PARTIDÁRIO

Em MS, três deputados e um senador defendem mais verba pública nas eleições

Com mais prazo, obra do Aquário fica longe do fim
PARADA

Com mais prazo, obra
do Aquário fica longe do fim

Excesso de emendas desfigura reforma da previdência
SERVIÇO PÚBLICO

Excesso de emendas desfigura reforma da previdência

Prefeitura garante pagamento do 13º salário no dia 20
SERVIDORES MUNICIPAIS

Prefeitura garante pagamento do 13º salário no dia 20

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião