Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 15 de novembro de 2018

Sonhos interrompidos

Jovens entre 18 e 25 anos são as principais vítimas no trânsito

30 JUL 2012Por MILENA CRESTANI00h:00

Mayana Almeida Duarte, 19 anos, estudava Direito e pretendia passar em um concurso; Diego de Lima da Silva, 22 anos, era cabo do Exército e estava prestes a realizar o sonho da casa própria; Dener César Nunes de Araújo, 19 anos, planejava se casar e era o braço direito do pai na oficina mecânica; Wellington Gonçalves da Silva, 21 anos, queria seguir carreira na Base Aérea; Alessandra Larrea Barcelo, 25 anos, estava cursando Design e havia começado a trabalhar há 45 dias; Luiz Antônio Larrea, 20 anos, pretendia se casar em um mês.

Sonhos de jovens que estavam fazendo os primeiros planos para construir a trajetória de vida, os quais foram interrompidos em acidentes de trânsito. Estavam justamente na faixa etária que mais se envolve em acidentes, de 18 a 25 anos, conforme estatísticas do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran/MS)

Para a família resta a saudade, as fotos de lembrança e a tristeza ao pensarem que o destino dos filhos deveria ter sido diferente. Na conversa das mães, além da dor da perda, há apelo para que os acidentes diminuam e o pensamento solidário em tentar fazer algo para que situações semelhantes não se repitam. O pedido é para que os condutores reflitam sobre os riscos ao cometerem imprudências no trânsito.  

Leia mais no jornal Correio do Estado

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também