CIDADES

Jovem teria sido assassinado por engano

Jovem teria sido assassinado por engano
14/02/2010 04:55 -


Edvan Si lva Moreira, conhecido como Corumbá, 21 anos, morreu na madrugada de ontem depois de ser atingido por disparos de arma de fogo. Conforme a polícia, o crime ocorreu no interior do Bar do Ditão, localizado na Avenida Mato Grosso, em Campo Grande e, o suposto autor do homicídio foi identificado como Caquin ho. De acordo com equipe do 1º Batalhão da Polícia Militar que atendeu à ocorrência, a vítima estava no estabelecimento acompanhado de seu primo Alexandre Sousa Ebert e amigos. O familiar contou que todos entravam no local quando ouviu quatro disparos, olhou para trás, percebeu que Edvan havia sido atingido e estava caído. Na ocasião, Alexandre carregou o primo para fora do bar até a chegada de uma equipe do Corpo de Bombeiros, que constatou a morte do jovem com dois tiros nas costas. Para a polícia, o primo da vítima contou que na última semana havia se desentendido com o acusado e, confessou acreditar que ele era o alvo, não Edvan. Todos os envolvidos residem no Bairro Nova Lima. Segundo a PM, após o crime o suspeito teria pulado o muro do bar para fugir. Até o fechamento desta edição ele não havia sido preso, mas a polícia investiga o caso. (VS)
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".