JÚRI POPULAR

Jovem que confessou ter matado e queimado homem é condenado a 16 anos de prisão

Jovem que confessou ter matado e queimado homem é condenado a 16 anos de prisão
22/02/2014 18:00 - TARYNE ZOTTINO


Terminou na noite de ontem (21) o julgamento de Anderson Américo Garcia, de 20 anos, que confessou ter matado Raimundo Bento de Souza, 51. O corpo da vítima foi encontrado no dia 10 de junho de 2013 por policiais civis de Ivinhema (MS), em uma mata perto do local conhecido como Córrego Matadouro.

O cadáver apresentava duas perfurações e estava parcialmente queimado. Pouco antes do corpo ser achado, a irmã de Raimundo disse à polícia que ele estava desaparecido desde a madrugada do dia 9 de junho, quando saiu de casa depois de receber um telefonema. Segundo ela, o irmão comentou que era uma pessoa que lhe devia R$ 4,5 mil e ia entregar o dinheiro às 4h.

Na época, Anderson foi preso em flagrante. O júri popular durou aproximadamente 8 horas e condenou o rapaz a 16 anos de prisão em regime fechado. Depois que o julgamento terminou, o condenado foi encaminhado para o presídio de Dourados.

(Com informações do Ivi Notícias)

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".