Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

vítima era sobrinha de 4 anos

Jovem morto pelo irmão adotivo tinha sido preso acusado de estupro

21 MAR 11 - 09h:59vivianne nunes

O jovem Maxuwell Takeji, 19 anos, morto na manhã de ontem a tiros em frente à sua casa na Rua Barão Tecé, bairro Jardim Centro-Oeste, em Campo Grande, deixou a prisão em fevereiro do ano passado. Ele foi preso em flagrante no ano de 2009 acusado de ter estuprado a sobrinha, uma menina de quatro anos e havia deixado o presídio depois de um habeas corpus, mas ainda respondia pelo crime. O principal acusado de ter matado o jovem é um irmão de criação que ainda não foi localizado, mas ainda não há informação se a criança era filha do autor, o que poderia justificar o caso como um 'acerto de contas' ou vingança pessoal.

Conforme informações de outro irmão, Sérgio Watanabe, 33 anos, havia uma rixa antiga entre os dois que teria começado durante as comemorações de ano novo. Na tarde deste domingo o irmão de criação chegou até a casa de Maxuwell em uma moto. “Ele falou algo e disparou três tiros contra meu irmão”, afirmou Sérgio. Os tiros atingiram o tórax, abdome e pescoço da vítima. O acusado pela autoria dos disparos seria filho adotivo da mãe de Maxuwell.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Tarcísio, ministro da Infraestrutura, vira queridinho de Jair Bolsonaro

BRASIL

Em resposta a Bolsonaro, Maia diz que presidente é quem agride nas redes sociais

Júri condena dois acusados de atacar judeus em 2005 em Porto Alegre
BRASIL

Júri condena dois acusados de atacar judeus em 2005 em Porto Alegre

BRASIL

Brumadinho: sobe para 212 o número de mortos identificados em tragédia

Mais Lidas