Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

Violência

Jovem mata cinco pessoas e comete suicídio na Holanda

9 ABR 2011Por AFP12h:10

Um homem de aproximadamente 25 anos disparou a esmo neste sábado em um centro comercial lotado na cidade holandesa de Alphen aan den Rijn, matando cinco pessoas e cometendo suicídio em seguida.

"Neste momento há seis mortos, inclusive o autor dos disparos", declarou Bas Eenhoorn, prefeito interino da cidade, que fica no oeste daHolanda. Ele indicou haver também "quatro feridos em estado grave" e pelo menos sete feridos leves.

Segundo Eenhoorn, o tiroteio aconteceu por volta do meio-dia (07H00 de Brasília) no centro comercial De Ridderhof, que estava lotado de "famílias com crianças fazendo suas compras na tarde deste sábado".

"Um homem armado de uma pistola automática abriu fogo contra a multidão (...) antes de cometer suicídio", explicou o prefeito.

Testemunhas afirmam que o tiroteio durou entre 10 e 20 minutos.

A identidade do atirador, que "agiu sozinho", não foi divulgada. De acordo com testemunhas entrevistadas por diversos meios holandeses, o assassino "teria cerca de 20 anos".

"Ele era alto e estava vestido com calças de camuflagem", contou uma senhora idosa à rede pública de TV holandesa NOS. "Ele caminhava sem pressa, matando a sangue frio".

A polícia evacou o centro comercial e isolou a área, devido a rumores de que o agressor não estava sozinho.

O tiroteio provocou pânico entre os frequentadores do centro.

"É inacreditável que nossa cidade tenha testemunhado tamanha tragédia em um dia tão belo", lamentou Eenhoorn, que se disse "profudamente chocado" com o massacre.

O ministro da Justiça holandês, Ivo Opstelten, disse por sua vez que o episódio ficará marcado na história do país como "um terrível drama".

O canal NOS exibiu imagens do centro comercial vazio, ocupado apenas por homens da polícia e testemunhas que presenciaram a ação do atirador, que tentavam explicar como tudo havia acontecido.

Além disso, mostrou a foto de um homem morto em seu automóvel, cujo corpo jazia junto à porta aberta rodeado por estilhaços de vidro.

"No começo, achamos que era fogos de artifício", contou Hajam Leouesset. "Mas logo depois vimos as pessoas correndo para todos os lados, e ouvimos seus gritos. Em seguida vi esse homem atirando com uma espécie de metralhadora, e havia sangue por toda parte".

O atirador disparou a esmo com uma submetralhadora, e depois "suicidou-se com a ajuda de outra arma, perto das caixas do supermercado, onde eu estava", acrescentou a jovem.

As autoridades holandesas já abriram uma investigação para apurar o tiroteio. No momento, a polícia interroga as testemunhas que estão se apresentando, no intuito de reconstituir os fatos.

"Às vezes ouvimos como este tipo de coisa acontece no exterior", disse em entrevista à NOS Glenn Schoen, especialista holandês em terrorismo. "Não esperávamos que acontecesse na Holanda um banho de sangue assim".

Leia Também