Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CASO ZEOLA

Jovem é interrogado e deixa a delegacia sem ser indiciado

29 JUN 10 - 07h:19
NADYENKA CASTRO

A Delegacia de Atendimento à Infância e à Juventude (Deaij) interrogou ontem E.L.S., de 18 anos, que dirigia o Ford Fiesta do procurador aposentado Carlos Alberto Zeola, quando ele matou o sobrinho, Cláudio Alexander Joaquim Zeola, em março do ano passado. Ele saiu da delegacia sem ser indiciado. A oitiva começou às 10 horas e durou cerca de quatro horas. A delegada responsável, Maria de Lourdes Souza Cano, não revela detalhes do depoimento.
O próximo passo é ouvir outras pessoas, entre elas a namorada da vítima. Carlos Zeola, que cumpre prisão hospitalar, também deve prestar depoimento. O indiciamento - ou não -  de E.L.S. só deve sair após todas as testemunhas serem ouvidas.

A polícia investiga se o jovem tem participação no assassinato cometido pelo Carlos Zeola. Na época, o rapaz era adolescente, mas trabalhava com o ex-procurador. Foi ele quem dirigiu o carro até o local do crime e depois na fuga do autor confesso. A investigação é realizada a mando da Justiça, que verificou indícios de que o jovem também pode ser responsabilizado penalmente pelo homicídio.

Na época do crime, Carlos Zeola ainda era integrante da ativa do Ministério Público Estadual (MPE) e por isso a acusação ficou sob a responsabilidade da Procuradoria de Justiça e ação penal tramitava no Tribunal de Justiça. A Procuradoria não apurou o envolvimento de E.L.S., alegando que ele agiu sob ameaça do ex-procurador.

Como Carlos Zeola aposentou-se, o processo passou a tramitar em primeira instância, tendo o juiz Carlos Alberto Garcete, da 1ª Vara do Tribunal do Júri, verificado os indícios de envolvimento de E.L.S. O magistrado então encaminhou cópias dos autos à Vara da Infância e da Juventude, que mandou a Deaij investigar a participação do jovem no crime.
Carlos Garcete também pediu novas informações à polícia e aos peritos que fizeram o laudo de insanidade mental em Carlos Zeola.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CASO DO TRIPLEX

PGR envia ao STJ parecer contra anulação da condenação de Lula

SAÚDE PÚBLICA

OMS declara emergência internacional por surto de ebola no Congo

Reviva tem 77% das obras <br>concluídas na 14 de Julho
CAMPO GRANDE

Reviva tem 77% das obras
concluídas na 14 de Julho

Mandetta lançará programa inédito em Campo Grande na segunda-feira
SAÚDE

Mandetta lançará programa inédito em Campo Grande

Mais Lidas