Quarta, 13 de Dezembro de 2017

Campo Grande

Jovem é internada em estado grave; polícia investiga namorado

5 JAN 2014Por Gabriel Maymone14h:00

Giovanna Nantes Tresse de Oliveira, 19 anos, está internada em estado grave na Santa Casa de Campo Grande, desde o dia 1º de janeiro, com lesões no rosto. O principal suspeito é o namorado da vítima, Matheus George Tannous, também de 19 anos. Eles namoram há um ano e moravam juntos há seis meses em um apartamento na Rua São Paulo, Vila Gomes, em Campo Grande.

À polícia, o rapaz disse que, por volta de 0h30min, após a comemoração de ano novo, os dois haviam bebido e tiveram uma discussão. Ele relata que ela teria entrado em depressão, caiu e bateu a cabeça no chão. Ele, então, teria pedido para o porteiro acionar o socorro. Ainda conforme o registro policial, um vizinho médico ajudou nos primeiros socorros até o Samu chegar.

Giovanna estava inconsciente. Os socorristas fizeram procedimento para entubá-la e a encaminharam para a Santa Casa com duas lesões: mandíbula e um osso abaixo do olho quebrados.

Como procedimento de rotina para esses casos, os socorristas do Samu acionaram a Polícia Militar. Os policiais fizeram vistoria no apartamento e disseram que não havia sinais de briga. O rapaz também não apresentava lesões ou sinais de luta corporal, apenas sangue nas mãos. 

Contatado pela polícia, o pai de Giovanna disse que a família era a favor do relacionamento dos dois e que nunca ouviu a filha reclamar que o rapaz seria violento. Ele também disse que a filha nunca teria sido agredida pelo companheiro.

Reviravolta
Num primeiro momento, Matheus foi colocado no boletim de ocorrência como testemunha. Porém, no dia seguinte, a mãe da vítima procurou a delegacia de polícia para complementar seu depoimento. Ela informou que acredita que o rapaz teria agredido Giovanna, pois segundo ela, as lesões sofridas pela filha não condizem com as de uma simples queda. Ela relatou também que o rapaz contou uma história para a família e contou outra em depoimento à polícia, se contradizendo.

Com o depoimento da mãe, a delegada responsável pelo caso, Rosely Molina, incluiu Matheus como suspeito. Agora, a polícia investiga o que de fato aconteceu. O caso está registrado como lesão corporal na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam).

A última atualização do hospital com a polícia informava que a menina passaria por uma cirurgia e estava inconsciente e sedada.

Repercussão
O caso ganhou repercussão nas redes sociais, principalmente, depois que uma tia da vítima publicou uma mensagem, cobrando uma punição. A publicação foi compartilhada por mais de 400 pessoas.

Leia Também