Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

quarta, 20 de fevereiro de 2019 - 06h35min

Jovem cineasta da Capital lança curta-metragem saudosista

5 AGO 10 - 07h:49
A produção de cinema em Mato Grosso do Sul ganha força com jovens cineastas que decidiram ir atrás de recursos para filmar os próprios projetos. O lançamento de “No tempo dos meus avós”, que acontece hoje, às 20h, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, é um exemplo disso. Dirigido por Cyro Clemente, que também assina o roteiro, o curta-metragem conta a história de Pedro, jovem que lembra de suas origens e traça um paralelo entre elas e o momento em que vive.
Depois de finalizar o roteiro, Cyro passou a procurar formas de viabilizar a filmagem e a finalização da obra. Com apoio do Fundo Municipal de Investimentos Culturais, ele montou a equipe e conseguiu produzir o trabalho. “Eu passei dois anos no Rio de Janeiro, estudando cinema na Escola de Cinema Darcy Ribeiro, mas sempre tive o intuito de retornar para Campo Grande e fazer filmes na minha terra, com gente daqui”, explica o cineasta.
“Nos tempos dos meus avós” tem 12 minutos de duração e é protagonizado por Rodrigo Scardini Coelho, que interpreta Pedro durante a infância, e Felipe Todesco, que interpreta o personagem em sua fase adulta. Em quatro anos de trabalho com cinema, esse é o primeiro filme no qual Cyro assina a direção. “Já trabalhei em muitas produções, mas é a primeira vez que comando a equipe”, conta.
A exibição acontece no Auditório Germano Barros de Souza. Segundo ele, houve dificuldade em se conseguir um projetor de alta definição que daria ao filme o aspecto necessário. “Nenhuma sala de cinema aqui em Campo Grande tinha esse equipamento, portanto, tivemos de alugá-lo e instalá-lo no auditório”. Esta será a primeira exibição do curta-metragem para o público. A entrada é gratuita. (TA)
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Azambuja busca apoio para receber  R$ 1,9 bilhão da Lei Kandir
BRASÍLIA

Azambuja busca apoio para receber R$ 1,9 bi da Lei Kandir

Ministério deve negar aumento  de repasse à Santa Casa
UNIDADE DE TRAUMA

Ministério deve negar aumento de repasse à Santa Casa

Governo vai propor bônus  de 30% por ano de trabalho
SERVIDORES

Governo vai propor bônus
de 30% por ano de trabalho

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial desta quarta-feira: "Sistema perverso"

Mais Lidas